Imagem: filc3a9 mignon lagarto coxc3a3o mole
Cada um desses cortes oferece suas vantagens (Foto: Dulla)00

Ninguém precisa excluir a carne vermelha do menu para gozar de saúde. Uma das saídas para degustá-la na boa é optar por cortes mais magros, como o filé mignon, o lagarto e o coxão mole.

Do trio, o filé mignon fica com a medalha de ouro. Primeiro porque tem menos gordura. “Além disso, concentra boas quantidades de zinco, magnésio, fósforo e ferro”, destaca a nutricionista Rachel Faria, do Rio de Janeiro.

Compare também: filé de merluza e pescada

Agora, se focarmos em algumas especificidades, há margem para ponderações. Em 100 gramas de lagarto há quase o valor diário de zinco indicado para um adulto (o homem precisa de 11 mg e a mulher, de 8 mg). Segundo Rachel, esse nutriente está envolvido em várias reações, a exemplo da maturação óssea e do desenvolvimento neurológico.

Leia também:  Problemas de visão entre as crianças: como notar os sintomas?

O coxão mole, por sua vez, se assemelha ao filé mignon em termos de ferro, mineral que favorece a imunidade e afasta a anemia. Um filé médio, de duas a três vezes na semana, é a pedida ideal para matar a fome de carne e extrair suas qualidades.

Energia

Coxão mole – 219 cal 

Filé mignon – 220 cal

Lagarto – 222 cal

Proteínas

Lagarto – 32,9 g 

Filé mignon – 32,8 g

Coxão mole – 32,4 g

Gorduras

Filé mignon – 8,8 g 

Coxão mole – 8,9 g

Lagarto – 9,1 g

Ferro

Filé mignon – 2,9 mg 

Coxão mole – 2,6 mg

Lagarto – 1,9 mg

Zinco

Lagarto – 7 mg 

Leia também:  Um novo jeito de identificar e tratar o hipertireoidismo

Coxão mole – 4,7 mg

Filé mignon – 4,1 mg

Magnésio

Filé mignon – 28 mg 

Lagarto – 13 mg

Coxão mole – 13 mg

Os valores se referem a 100 gramas de cada alimento – filé mignon grelhado e lagarto e coxão mole cozidos

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.