Imagem: ex Power Rangers admite ter matado colega de quarto Foto: Reprodução
ex Power Rangers admite ter matado colega de quarto Foto: Reprodução

Ricardo Medina Jr., que interpretou o Ranger vermelho na série ‘Power Rangers Wild Force’, confessou ter assassinado um colega de quarto em 2015. O ator de 38 anos matou Josh Sutter com golpes com uma espada de samurai.

Há dois anos, Medina era investigado pela morte do colega. O assassinato ocorreu após uma discussão relacionada à sua namorada em 31 de janeiro de 2015 em Green Valley, na Califórnia. O ator alegou que cometeu o crime em legítima defesa. Mas no tribunal, o pai de Josh, Donald Sutter, negou que seu filho poderia ter sido o agressor. “Josh não tinha maldade em seu coração para atacar ninguém”, afirmou Sutter.

Leia também:  Ataques aéreos atinge hospital e deixa dezenas de pessoas mortas na Síria

Em uma audiência preliminar em outubro, os promotores executaram uma gravação em que Medina falava com seu companheiro de quarto após o crime. “Droga, Josh. Por que você fez isso, cara? Por que me obrigou a fazer isso?”.

O ator apareceu em 40 episódios da série como Cole Evans em 2002 e voltou à franquia em 2011, aparecendo em 24 episódios de ‘Power Rangers Samurai’ (assista abaixo). Medina também já fez participações em outras séries famosas como ‘CSI: Miami’.
Medina poderia pegar até 26 anos de prisão pelo crime, mas com a confissão deverá ficar preso apenas seis anos, de acordo com informações publicadas pela Variety.

Leia também:  Polícia prende mais de 140 manifestantes após vitória de Emmanuel Macron na França

Antes mesmo da confissão, familiares de Josh já tinham convicção de que Medina era culpado e que seria condenado. O pai e a irmã da vítima estavam na sala de audiência enquanto o promotor apresentava fotografias da cena do crime e da autópsia na audiência de outubro. “É a primeira vez que vimos essas fotos. Foi uma carnificina, é horrível”, afirmou Rachel Kennedy, de acordo com informações publicadas pelo canal NBC.

A única testemunha do crime é a ex-namorada de Medina. Na época, ela declarou que não se lembrava muito da noite do assassinato, dizendo apenas que não achava que os golpes com a espada foram fortes o suficiente para matar Sutter.

Leia também:  Pessoas que se tornam pais entre 35 e 50 anos tem mais chance de ter filhos "nerds"

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.