Olivo Bedusque, presidente da Associação de Produtores Rurais de Santo Antônio do Leste

Doze anos depois, os produtores rurais realizam o antigo sonho de ver o asfalto chegar a Santo Antônio do Leste (a 379 km de Cuiabá). O município de grande potencial agrícola – hoje com 150 mil hectares de lavora de soja, milho e algodão -, que via o crescimento esbarrar na falta de estrutura, agora pode comemorar a pavimentação da rodovia MT-336.

“O sonho, que começou lá atrás, saiu do papel e se tornou realidade. Em 2005, fizemos o projeto inicial. Com o apoio do Governo do Estado, iniciamos a pavimentação dos primeiros 22 quilômetros. Mas foi com o Pró-Estradas que a obra acelerou. A Sinfra atualizou o antigo projeto para atender nossa realidade e concluiu os 51 km que restavam. Não temos nem palavras para agradecer esta obra, que vai alavancar a nossa produção e desenvolver o município”, disse Olivo Bedusque, presidente da Associação de Produtores Rurais.

Leia também:  Professores da Unemat entram em greve por atraso de salário

Olivo disse que os produtores sempre foram ativos, e que já fizeram vários mutirões para conservar a rodovia. “Em 2013 nós fizemos um mutirão com 8 tratores ‘patrolinhas’ e uma patrola para fazer o acabamento neste trecho de 70 km.  Nós estamos muito, mais muito satisfeito com esse governo que ao invés de parar as obras está acelerando”.

A pavimentação da rodovia MT-336 é resultado da ação do Pró-Estradas, o maior programa de obras rodoviárias da história de Mato Grosso. Idealizado pelo governador Pedro Taques, o programa executado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) já concluiu 1.500 km de asfalto somente em dois anos e meio desta gestão.

Com a obra, Santo Antônio do Leste passa a se conectar por asfalto com a MT-130 – que foi totalmente recuperada pelo Pró-Estradas -, e que dá acesso a Paranatinga e Primavera do Leste, importantes municípios da região. Além disso, Santo Antônio do Leste deixou a incomoda lista das cidades com acesso por estrada de terra. Agora, lá se chega por asfalto. Em todo o Estado, no início desta gestão, eram 39 sedes municipais sem ligação asfáltica. A expectativa é reduzir – em quatro anos – para apenas 17 cidades.

Leia também:  Chuva deixa mais de 45 mil sem energia elétrica em Rondonópolis

“Sabemos que os desafios são muitos, mas as obras de pavimentação e reconstrução executadas em todas as regiões do estado mostram, de forma clara, que estamos no caminho certo. As nossas ações, mesmo diante da atual crise econômica, estão levando mais dignidade para os mato-grossenses que esperaram por tantos anos pela melhoria das rodovias que chegam até os municípios”, afirmou o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte.

Com investimentos de R$ 50 milhões, a pavimentação da rodovia MT-336 era aguardada há anos pela população, que sofria com a pista sem asfalto. “Santo Antônio do Leste está recebendo um grande presente. Esta é uma obra diferenciada, pois a pista tem 10 metros de largura”, pontuou o prefeito Miguel Brunetta.

Leia também:  Sine oferta 674 vagas de emprego em Mato Grosso

De acordo com informações técnicas repassadas pela Sinfra, a rodovia recebeu uma melhor capa asfáltica devido ao grande tráfego pesado de caminhões nesta região. “Usamos o chamado CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), que é a capa nobre da engenharia, feita para aguentar o tráfego de caminhões carregados com a produção de grãos”, explicou a superintendente de obras da Sinfra, Paula Fenerich.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.