Hoteis em que turistas foram esfaqueados no Egito - Foto: STRINGER / AFPTV / AFP
Hoteis em que turistas foram esfaqueados no Egito – Foto: STRINGER / AFPTV / AFP

Seis turistas foram esfaqueados nesta sexta-feira (14) em uma praia do balneário de Hurghada, no Mar Vermelho (leste), informou o Ministério do Interior egípcio. Pelo menos duas mulheres morreram e outras quatro pessoas ficaram feridas.

Inicialmente, as agências de notícias afirmaram que as vítimas eram de nacionalidade ucraniana. No entanto, segundo a agência Reuters, duas alemãs morreram no ataque, conforme informações do general Mohamed El-Hamzawi, autoridade de segurança da região do Mar Vermelho. Ainda segundo El-Hamzawi, dois nacionais da República Tcheca estão entre os feridos.

O acesso ao local é restrito a hóspedes de luxuosos resorts, e a principal suspeita é de que o agressor tenha nadado até lá desde uma praia pública nos arredores.
As duas mulheres que foram mortas e duas pessoas feridas no ataque estavam hospedadas no Zahabia Hotel. De acordo com testemunhas ouvidas pela Reuters, o agressor depois atacou turistas que estavam no estabelecimento vizinho, o Sunny Days El Palacio resort.

Leia também:  Papel higiênico com nome e imagem de Trump é criado por empresário mexicano

Testemunhas contaram à agência Associated Press que a intenção do agressor era atacar estrangeiros, e que ele chegou a gritar, em árabe, “fiquem longe, não quero egípcios”.
Ele foi detido e está sendo interrogado para determinar a motivação do crime, segundo fontes da agência France Presse.

O Egito luta contra a insurgência islâmica na Península do Sinai, e terroristas já atacaram turistas em outras ocasiões.
Em janeiro de 2016, três turistas ficaram feridos em Hurghada em outro ataque com faca realizado por suspeitos de simpatizar com o grupo Estado Islâmico (EI).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.