A polícia britânica prendeu um adolescente nesta sexta-feira (14) após uma série de ataques com ácido fazer diversas vítimas em menos de 90 minutos em Londres.
De acordo com a agência Reuters, várias pessoas foram queimadas no rosto, e uma das vítimas teve ferimentos “assustadores”.
Os crimes foram cometidos nos bairros de Hackney, Stoke Newington e Islington, de acordo com os agentes, que estimam que os cinco ataques estão ligados e o motivo parece ser roubo.

Uma série de ataques com ácido deixaram diversas vítimas em menos de 90 minutos - Foto: SARAH COBBOLD via REUTERS
Uma série de ataques com ácido deixaram diversas vítimas em menos de 90 minutos – Foto: SARAH COBBOLD via REUTERS

O detido, cuja identidade não foi divulgada, está em uma delegacia do leste de Londres sob a suspeita de roubo e lesões corporais graves, completou a polícia. Segundo o jornal “Guardian”, o rapaz suspeito de participar dos crimes tem 16 anos.
Em um dos ataques, um homem de 32 anos que viajava em uma motocicleta ficou com ferimentos no rosto depois que dois homens que seguiam também em uma moto, lhe jogaram uma substância corrosiva, com um deles roubando seu veículo.
Os criminosos fugiram em seguida com as duas motos, segundo explicaram os policiais. A polícia não deu informações sobre o segundo suspeito de participar dos ataques.

Leia também:  Família americana é assassinada um dia após mudar para Suíça

A comissária da Polícia Metropolitana de Londres, Cressida Dick, afirmou que os ataques com ácido são relativamente raros, mas o número de incidentes é crescente na capital inglesa.
“Não quero que as pessoas achem que isso está acontecendo por toda Londres o tempo todo. Realmente não é isso, mas estamos preocupados porque os números parecem estar crescendo”, disse ela em uma entrevista.

“Os ataques com ácido são completamente desumanos”, completou. “O ácido pode causar ferimentos terríveis”.
De acordo com a BBC, desde 2010, 1.800 ataques envolvendo fluídos corrosivos foram registrados em Londres. No ano passado, foram 458 registros, contra 261 em 2015.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.