A Polícia Federal iniciou reconstituição da chacina que matou 10 pessoas na fazenda no sudeste do Pará - Foto: Ascom/PF
A Polícia Federal iniciou reconstituição da chacina que matou 10 pessoas na fazenda no sudeste do Pará – Foto: Ascom/PF

Justiça do Estado do Pará acatou o pedido de prisão temporária feito pelo Ministério Público contra 11 policiais militares e 2 civis, pela participação na morte de 10 trabalhadores rurais que ocupavam a fazenda Santa Lúcia, em Pau D’Arco, sudeste do estado.

Mandado de prisão contra policiais que participaram da operação - Foto: Reprodução/ TV Liberal
Mandado de prisão contra policiais que participaram da operação – Foto: Reprodução/ TV Liberal

Os promotores de Justiça de Redenção Alfredo Martins de Amorim, José Alberto Grisi Dantas e Leonardo Jorge Lima Caldas assinam o pedido de prisão temporária de Carlos Gonçalves de Souza; Rômulo Neves; Cristiano da Silva; Rodrigo de Souza; Advone da Silva; Jonatas Pereira e Silva; Neuily Sousa da Silva; Welington Lira; Orlando Cunha; Ronaldo Silva; Ricardo Moreira; Douglas da Silva Luz e EuclidesLima Júnior.

Policiais federais foram destacados para cumprir os mandados, mas todos os suspeitos se apresentaram: oito policiais militares se apresentaram em Redenção, e um policiais civil, e serão encaminhados para a capital. Os demais procuraram a PF em Belém.

Leia também:  Pacientes são assaltados enquanto aguardavam atendimento em fila de hospital no RJ

Segundo o Ministério, em breve será oferecida à Justiça a denúncia sobre esse caso. De acordo com a lei a prisão é por 30 dias, por tratar-se de crime hediondo, podendo ser prorrogada por igual período.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.