Presidente eleito Jair Bolsonaro - Foto/Reprodução
Presidente eleito Jair Bolsonaro – Foto/Reprodução

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) recebeu em sua casa no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (20), Orlando Gutiérrez-Boronat, um ativista dissidente cubano que deixou o país na década de 1970 para morar nos Estados Unidos. Os detalhes da conversa não foram revelados.

Nas redes sociais, Bolsonaro compartilhou um registro do encontro. “Recebendo o cubano Orlando Gutierrez, um dos principais denunciantes das atrocidades cometidas pela ditadura daquele país”, escreveu na legenda. Em um vídeo divulgado por sua assessoria de imprensa, aparece cumprimentando o visitante com a expressão “Cuba Libre”.

Gutiérrez-Boronat é fundador do Diretório Democrático Cubano, organização baseada nos EUA há 28 anos que faz oposição ao regime implantado por Fidel Castro.

Leia também:  Câmara encerra atividades com apresentação de orquestras e alunos do curso de libras e Oratória
Recebendo o cubano Orlando Gutierrez, um dos principais denunciantes das atrocidades cometidas pela ditadura daquele país - Foto/Twitter
Recebendo o cubano Orlando Gutierrez, um dos principais denunciantes das atrocidades cometidas pela ditadura daquele país – Foto/Twitter-

Mais cedo, também nas redes sociais, o presidente eleito recebeu um grupo de representantes evangélicos dos Estados Unidos. “Hoje pela manhã recebi representantes de igrejas evangélicas dos EUA e conversamos sobre suas e nossas visões. Mesmo sendo católico, creio que toda religião traz consigo algo que possa agregar a qualquer um de nós! O que importa é que sempre tenhamos fé”, disse.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.