Muitas pessoas, ao tentarem emagrecer, buscam a atividade física como uma opção. Porém, passado algum tempo realizando exercícios, algumas delas percebem que os dígitos da balança não mudaram. Um estudo publicado na revista científica norte-americana The American Journal of Clinical Nutrition buscou esclarecer o motivo.

Os pesquisadores do Centro de Pesquisa Biomédica Pennington, em Los Angeles, reuniram 171 pessoas entre 18 e 65 anos que estavam com sobrepeso ou obesidade e as acompanharam durante seis meses, aproximadamente. Os pesquisadores mediram também as taxas de ingestão calórica, as atividades e as taxas de metabolismo em repouso dessas pessoas.

Os participantes foram divididos em três grupos: o primeiro mantendo uma rotina normal e sem exercícios, o segundo fazendo exercícios supervisionados com gasto calórico semanal de 700 kcal e o terceiro com exercícios supervisionados com gasto semanal de 1.760 kcal. Todos os grupos puderam se alimentar da maneira que quisessem.

Ao final do acompanhamento, os pesquisadores notaram que as pessoas que faziam exerecícios não mudaram significativamente o ponteiro da balança. Segundo os cientistas, esses participantes, não só tinham mais apetite, como ingeriam de 90 kcal a 125 kcal a mais por dia.

Outro fator que ajudou no ganho de peso dessas pessoas foi o pensamento compensatório de que se alguns hábitos saudáveis foram adotados, outros ruins poderiam ser aceitos. Ou seja, as pessoas pensavam “eu fiz exercício agora, então mereço um chocolate”, por exemplo.

Dessa forma, com a maior ingestão calórica e com o pensamento de recompensa pelos exercícios, o peso dos participantes não foi alterado. Entretanto, aqueles participantes que evitaram se premiar por terem cumprido a meta de exercícios propostos conseguiram perder alguns quilinhos.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.