- Foto: Varlei Cordova /AGORA MATO GROSSO
Deputado estadual Ludio Cabral – Foto: Varlei Cordova

Dos 24 deputados estaduais que integram a Assembleia Legislativa de Mato Grosso, o petista Lúdio Cabral foi o primeiro a usar as redes sociais na tarde desta sexta-feira (8) para comentar sobre a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), determinada pelo juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Criminal Federal de Curitiba.

“Estamos acompanhando com muita ansiedade a saída do nosso querido companheiro Lula da prisão. Mais um passo rumo à reconstrução da democracia. Como gostaríamos de poder estar lá para abraçá-lo!”, escreveu Lúdio, que é tido como a maior liderança petista em Mato Grosso já tendo disputado, sem sucesso, a prefeitura de Cuiabá e o governo do Estado.

Lula foi condenado em duas instâncias numa ação penal derivada da Operação Lava Jato, processo que ficou conhecido como caso do triplex do Guarujá. Ele estava preso na Superintendência da Polícia Federal (PF) de Curitiba há um ano e sete meses, desde abril de 2018.

Agora, com novo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), firmado pelo placar de seis votos a cinco na noite desta quinta-feira (7), de que é ilegal o início do cumprimento da pena mesmo após a condenação em segunda instância, os advogados do ex-presidente pediram sua soltura imediata.

Dessa forma, Lula agora poderá recorrer em liberdade da pena aplicada a ele. E só voltará para a prisão quando transitar em julgado, ou seja, quando não couber mais recurso, e se a condenação for mantida.

Imagem: deputado Ulysses Moraes
Deputado estadual Ulysses Moraes – Foto: assessoria

Da Assembleia Legislativa, outro que se manifestou sobre o tema foi o deputado Ulysses Moraes (DC). O parlamentar criticou a decisão do Supremo.

“E a impunidade vence mais uma vez. #vergonha. “Hoje o Brasil perde mais uma vez! Países desenvolvidos já permitem a prisão em segunda instância. A decisão do STF representa um grande retrocesso para o país. Espero que o congresso de uma resposta diferente ao povo”, postou o parlamentar ainda na noite de quinta-feira (7).

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.