30 de outubro de 2020
Mais
    Capa Notícias Manchete Rondonópolis terá oito candidatos a prefeito
    SUCESSÃO MUNICIPAL

    Rondonópolis terá oito candidatos a prefeito

    Número alto de candidatos deve tornar o pleito muito disputado

    Imagem: prefeitura Rondonópolis
    Foto – Divulgação

    As convenções partidárias, que se encerraram ontem (16), confirmaram que Rondonópolis terá um total de oito candidatos à prefeito, número considerado bastante alto, o que pode beneficiar o atual prefeito e candidato à reeleição, José Carlos do Pátio (SD), já que os candidatos da oposição à atual gestão  entram bastante divididos no pleito.

    Um dos favoritos do pleito, Pátio contará com o apoio da máquina pública e de um rol de partidos que incluem o PSD, o PTB, PP, PCdoB, PV e Rede. Como seu vice ele escolheu o empresário Aylon Arruda (PSD), presidente licenciado do Sindicato Rural e liderança do agronegócio local. Ao mesmo tempo que contará com o apoio de servidores públicos contratados da prefeitura, o candidato à reeleição terá que responder pelos pontos negativos da sua gestão, considerada pouco eficiente.

    Um de seus principais concorrentes deverá ser o empresário e vereador Thiago Muniz, do Democratas, que terá como seu vice o também empresário e ex-vereador Ibrahim Zaher, do PSB, e contará com o apoio do MDB, PSC e PDT. Herdeiro político do ex-prefeito Percival Muniz e com o apoio do MDB, partido que conta com uma grande militância na cidade, o candidato poderá surpreender e tem chances reais de vitória no pleito.

    Candidato do Republicanos, o empresário Luiz Fernando de Carvalho, o Luizão, terá como vice a também empresária Marchiane Fritzen, do PSL, e contará com o apoio do Podemos e do PSDB. Nome bastante conhecido no meio político e empresarial da cidade, o candidato agora tem a dura missão de conquistar o voto popular e, caso consiga isso, pode dar trabalho aos principais concorrentes.

    O Partido dos Trabalhadores lançou chapa pura e terá como candidato a prefeito o médico Kleber Amorim, com a professora Beatriz Oliveira de vice. Partido grande em nível nacional, mas de pouca representatividade na cidade, o PT enfrentará dificuldades para deslanchar sua candidatura, já que não fez coligações e contará apenas com sua própria militância para alavancar seus nomes, devendo priorizar mesmo a eleição de vereadores.

    Tido como novidade na política, o empresário Cláudio Ferreira, o Paisagista, do Democracia Cristã, terá como vice o contado Reginaldo Anjos, do Patriotas e promete incomodar os principais nomes da disputa, já que atua no estilo ´metralhadora giratória`, não poupando críticas aos demais políticos.

    Atual vice de Zé do Pátio, o empresário Ubaldo Barros (Cidadania) é outro que concorrerá com chapa pura, tendo como candidato a vice o patrulheiro rodoviário aposentado Eliézio Nascimento, do próprio Cidadania. Ele promete mirar suas críticas no atual prefeito, de quem se tornou desafeto político, mas será difícil desvincular seu nome da gestão que ajudou a eleger e da qual participou por algum tempo.

    Outra novidade do pleito é a candidatura do coronel do Corpo de Bombeiros, Vanderlei Bonoto, do PRTB, que concorrerá com chapa pura, tendo o pastor Ageu Ramos Bernardino como seu candidato a vice. Apesar de novo na política, o militar é bastante conhecido pela sociedade local e pode amealhar um bom número de votos.

    Já o PSOL lançou o professor Kleison Teixeira como candidato a prefeito em uma chapa pura, que terá como vice Marcelino Dias. Com um partido pequeno e nomes pouco conhecidos da grande massa, o partido deve usar o período eleitoral para divulgar suas propostas e se tornar mais conhecido pelo eleitorado.

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS