02 de dezembro de 2020
Mais
    Capa Opinião do Leitor Educação física escolar no período pandêmico: construindo conhecimentos sobre saúde e qualidade...
    EDUCAÇÃO

    Educação física escolar no período pandêmico: construindo conhecimentos sobre saúde e qualidade de vida

    Imagem: diogo Educação física escolar no período pandêmico: construindo conhecimentos sobre saúde e qualidade de vida
    Diogo Diedrich Lemes Grellmann

    Em consequência à pandemia da COVID-19, os processos de ensino e de aprendizagem vêm passando por adaptações. As aulas presenciais estão suspensas e os estudantes seguem estudando em suas casas tendo aulas por meio de ferramentas digitais e materiais apostilados, tal como acontece na Escola Estadual Silvestre Gomes Jardim, do Munícipio de Rondonópolis localizada na Região Sudeste do Estado de Mato Grosso.

    A escola dentro de suas possibilidades tem dado suporte aos estudantes para que eles prossigam com a rotina de estudos, inclusive nas aulas do Componente Curricular Educação Física. No mês de setembro foi trabalhado com os estudantes da segunda e terceira fase do 3° Ciclo do Ensino Fundamental, questões diversas que integram o objeto de conhecimento “saúde e qualidade de vida”, com a intencionalidade de formar e construir conhecimentos, assim como desenvolver competências e habilidades relacionadas à área de Linguagem.

    Os estudantes realizaram atividades fundamentadas em conteúdos temáticos focados no cenário pandêmico como sedentarismo, patologias, atividades e exercícios físicos e política de redução dos índices de sedentários. Dentre as estratégias adotadas, a mediação, explanação e sintetização dos conhecimentos aprendidos, foram explorados a partir da análise das experiências de cada estudante. Essa sistematização experienciada culminou em produção de textos pelos estudantes, aqui representados por dois deles que destacamos:

    SEDENTARISMO E ATIVIDADE FÍSICA

    Bom! Começo partindo da afirmação acerca dos estudos recentes que apontam o sedentarismo como o mal do século XXI. De acordo com estudos realizados nas aulas de Educação Física. Nesse sentido, é importante considerar as políticas quem vem sendo adotadas para combater o sedentarismo em todas as faixas etárias e em especial aos idosos, que de acordo com os índices é o grupo que apresenta a maior quantidade de pessoas sedentárias.

    No seu bairro tem academias populares? Você já frequentou alguma? Muitas pessoas acham bobagem esses ambientes, mas o que poucos sabem é que a utilização desses espaços para a realização de atividades físicas pode ajudar na manutenção da saúde e qualidade de vida, podendo assim diminuir os índices de sedentarismo da população e consequentemente diminuindo as mortes prematuras, essas que ocorrem devido às pessoas adquirirem vários tipos de patologias advindas dos maus hábitos do sedentarismo. Ou seja, doenças adquiridas pela ausência de práticas de atividades físicas. A prática de atividades físicas proporciona vários benefícios para o ser humano.

    É importante sabermos que algumas atividades físicas realizadas no intuito de atingir algum objetivo para o corpo, devem ser executadas com a supervisão de um profissional, pois ele indicara qual é a melhor forma para a prática, levando em consideração as particularidades de seu corpo, considerando sua idade e aptidão física. A conscientização da prática de atividades físicas é importante, para conseguirmos diminImagem: aluna Educação física escolar no período pandêmico: construindo conhecimentos sobre saúde e qualidade de vidauir os índices de sedentarismo no nosso país. Mexa-se, pois quem se mexe promove mudanças.

    Ana Carolina Endres de Almeida Borba – Estudante do 9° ano

    SEDENTARISMO E SEUS MALEFÍCIOS

    Com o avanço da tecnologia no mundo, as pessoas tem menos necessidade de se movimentar, causando assim o sedentarismo, com isso gerando patologias resultantes da falta de movimento do corpo humano. Fazendo várias vítimas ao redor do mundo.

    Para evitar que o número de vítimas não aumente por essas patologias, foram desenvolvidas políticas para reduzir os índices de sedentários no mundo, evitando assim que mortes prematuras ocorram. Além disso, vários governos vêm investindo em campanhas de práticas de atividades físicas, construção de academias populares em praças e calçadões para que esse mau não aumente.

    Hábitos como o consumo excessivo de alimentos pode ser eliminado e a prática de exercícios físicos introduzida na rotina de forma gradativa. Além das práticas de atividades físicas e esportes que proporcionam vários benefícios, podendo melhorar o sistema cardiorrespiratório e a regulação de vários hormônios produzidos pelo organismo, estes que contribuem para o humor, reduzindo as chances de desenvolver doenças psicológicas como a depressão.

    É de extrema importância que tenha um profissional como os educadores físicos na execução de atividades mais elaboradas. Para ter uma boa experiência com os exercícios físicos é importante avaliar o IMC (Índice de Massa Corporal) com a finalidade de identificar em quais categorias você se enquadra, sendo elas: abaixo do peso, peso normal, sobrepeso, obesidade grau I, obesidade grau II e obesidade grau III.

    Sobre o objeto de conhecimento estudado “saúde e qualidade de vida”, é possível identificar sua relação com várias profissões, tais como: nutricionistas, psicólogos, professores de educação física, médicos entre outros. E ainda uma Imagem: aluno Educação física escolar no período pandêmico: construindo conhecimentos sobre saúde e qualidade de vidarelação dos conteúdos com outros componentes curriculares, além da educação física como exemplo da ciência, quando estudamos o sistema respiratório e circulatório a matemática ao calcular o IMC e a língua portuguesa na escrita e organização do texto.

    Luis Henrique Nascimento Alves – Estudante do 8° ano

    Na etapa de produção dos textos, os estudantes receberam devolutivas acerca da revisão e estruturação, aliado às expressões de ideias e a organização do pensamento sobre o tema gerador. Ao despertar o interesse da importância dos conteúdos tematizados na intencionalidade de uma formação crítica e reflexiva foi possível observar o empenho dos envolvidos nas atividades propostas. E, apesar das dificuldades de se trabalhar o ensino a distância com o ensino fundamental, houve a sensibilização dos estudantes e familiares quanto às possibilidades de aprendizagem em situação remota, principalmente, com a disseminação dos conhecimentos adquiridos por meio das mídias digitais.

    Enquanto Professor de escola pública, ouso dizer, que a educação tem sido desafiadora! Logo, “Ser Professor” nos dias atuais exige ousadia, atenção para os processos de ensinagem e para as estratégias pedagógicas adotadas por Professores e Professoras. Nessa estrutura complexa chamada Educação, o protagonismo docente e discente precisa emergir na perspectiva da valorização das experiências e vivências, elucidando questões diversas das diferentes realidades e intencionando uma construção de conhecimentos que vai além dos “muros escolares”.

    Por: Diogo Diedrich Lemes Grellmann – Professor de Educação Física, Mestrando – Universidade São Judas Tadeu – São Paulo

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS