17 de abril de 2021
Mais
    Capa Destaques Líder do Vanguarda, Wellington declara voto a Rodrigo Pacheco
    NO SENADO

    Líder do Vanguarda, Wellington declara voto a Rodrigo Pacheco

    "Eu e Pacheco temos um discurso único de apaziguar a situação política", declarou Wellington Fagundes, ao justificar sua opção pelo colega Rodrigo Pacheco

    Imagem: WF e Rodrigo Pacheco Líder do Vanguarda, Wellington declara voto a Rodrigo Pacheco
    “Pacheco possui perfil conciliador para pautar medidas importantes ao país”, destacou Fagundes, ao declarar apoio ao senador mineiro – Foto Assessoria

    Líder do bloco Vanguarda no Senado, que reúne senadores do DEM, PL e PSC, o mato-grossense Wellington Fagundes (PL) declarou voto e tem se empenhado na eleição do senador Rodrigo Pacheco (DEM/MG) para a presidência do Senado, que além de contar com o apoio de vários senadores com perfil mais independente, também conta com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e do atual presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do mesmo partido de Pacheco. Unindo parte da oposição e até apoiadores de Bolsonaro, o senado mineiro é favorito para a eleição no Senado, já tendo amarrado o apoio de ao menos 50 dos 81 senadores.

    Para Wellington Fagundes, a articulação em torno é robusta e deve garantir a maioria dos votos dos senadores para Pacheco, por conta principalmente de seu perfil conciliador. “Reafirmo meu apoio ao senador Rodrigo Pacheco à presidência do Senado Federal. Pacheco possui perfil conciliador para pautar medidas importantes ao país, como a reforma tributária, a prorrogação do auxílio Emergencial e a fiscalização do Plano Nacional de Vacinação contra a COVID-19”, contou o senador por meio de suas mídias sociais.

    Caso raro na política, Rodrigo Pacheco conseguiu os votos de petistas e bolsonaristas do Senado, justamente por ser um nome que circula e conversa com todas as vertentes política, qualidade elogiada por Fagundes. “Eu e Pacheco temos um discurso único de apaziguar a situação política, como temos também com o atual presidente Davi Alcolumbre durante seu mandato. Rodrigo possui ainda apoio do presidente Bolsonaro, o que facilita o trato com as áreas econômica e social do Governo Federal”, concluiu o senador mato-grossense.

    Os demais senadores mato-grossenses, Carlos Fávaro (PSD) e Jayme Campos (DEM) também devem votar em Rodrigo Pacheco, que segundo a imprensa nacional, já conta com pelo menos 53 votos, com tendência de aumentar esse placar a seu favor.

    Também disputam a eleição Simone Tebet (MDB/MS), Major Olímpio (PSL/SP), Lasier Martins (Podemos/RS) e Jorge Kajuru (Cidadania/GO), mas todos com chances remotas de vitória.

    A eleição para a Nova Mesa Diretora do Senado hoje (1º) a partir das 14 horas e o resultado da eleição deve ser conhecido logo após o término da votação.