08 de maio de 2021
Mais
    Capa Notícias Manchete Veja como será a nova fase da vacinação contra a Covid em...
    COMORBIDADE E IDOSOS

    Veja como será a nova fase da vacinação contra a Covid em Rondonópolis

    Cidade recebeu nesta segunda-feira mais 3.395 doses e vai retomar vacinação contra a Covid-19 priorizando pacientes com comorbidades já inscritos em programas de assistência

    Imagem: Secretario Municipal Vinicius Amoroso Veja como será a nova fase da vacinação contra a Covid em Rondonópolis
    O secretário de Saúde de Rondonópolis, Vinicius Amoroso, falou sobre a campanha de vacinação em live do portal AgoraMT – Varlei Cordóva/AGORAMT

    A Secretaria Municipal de Saúde anunciou nesta segunda-feira (26) a estratégia para a retomada da campanha de vacinação contra a Covid-19 em Rondonópolis-MT. Além de dar continuidade a imunização dos idosos com 60 anos ou mais, será iniciada a vacinação das pessoas que tem 59 anos e são assistidas pelos programas municipais de atendimento a pacientes imunossuprimidos ou com doenças renais. Estas pessoas serão contatadas pela equipe da Secretaria e receberão as vacinas nas unidades de saúde onde já fazem tratamento. As informações foram divulgadas em primeira mão pelo secretário Vinicius Amoroso, em live do portal AGORA MT (veja abaixo a gravação).

    A campanha de vacinação em Rondonópolis foi suspensa na última sexta-feira (23) devido a falta de vacinas. Nesta segunda-feira o município recebeu uma nova remessa, com 3.395 doses da Coronavac e da Astrazeneca, permitindo a continuidade do trabalho.

    “Vamos concluir a vacina da faixa etária de 60 anos ou mais e atenderemos os pacientes renais crônicos, que fazem hemodiálise na clínica de Nefrologia, e também os imunosuprimidos. A equipe do Serviço de Atenção Especializada (SAE) ligará para estas pessoas e agendará a vacinação”, disse Vinicius Amoroso.

    O município ainda não definiu o calendário de imunização para outras comorbidades, mas o secretário adiantou que serão cumpridas as normas dos planos municipal e nacional de imunização – que definem a ordem e também as comorbidades que terão atenção prioritária (veja quadro nesta página).

    No caso dos pacientes que serão imunizados amanhã (27) não será preciso comprovar a doença pré-existente, já que todos são cadastrados pela Secretaria de Saúde.

    Nos outros casos a comprovação deverá ser feita mediante a apresentação de relatório ou atestado médico com a identificação do médico. Também podem ser usados para a comprovação o prontuário ou a carteirinha dos hipertensos e diabéticos, ou ainda a receita médica.

    “Não basta chegar e falar que tem comorbidade, é preciso apresentar um desses documentos. Para evitar congestionamentos o paciente pode encaminhar uma cópia da receita, protocolo ou relatório emitido nos últimos seis meses”, explicou o secretário.

    Imagem: quadro comorbiades Veja como será a nova fase da vacinação contra a Covid em Rondonópolis
    Fonte: Plano Nacional de Imunização/Min. da Saúde

    SEGUNDA DOSE
    Vinicius Amoroso informou também que os idosos que não conseguiram se vacinar na semana passada e aqueles que já estão dentro da janela imunológica para a segunda dose poderão procurar os postos de vacinação a partir de amanhã.

    “É preciso ficar atento pois os prazos para a segunda dose são diferentes, dependendo da vacina. Essa informação está no cartão de vacinação, que também deve ser levado na hora de tomar a segunda dose”, destacou.

    No caso de quem tomou a Coronavac a orientação é para que a segunda dose seja ministrada a partir do vigésimo primeiro dia. Já os que tomaram a vacina da Astrazeneca devem procurar os postos de vacinal 90 dias após a primeria dose.

    Quanto aos pacientes que têm comorbidade e estão acamados a orientação é para que façam o contato com a Secretaria de Saúde.

    “Temos uma equipe preparada exclusivamente para atender estas pessoas que têm dificuldade de locomoção. Eles vão fazer o contato e irão até a residência do paciente, cumprindo sempre os critérios definidos pelo Ministério da Saúde”.