20 de junho de 2021
Mais
    Capa Notícias Mato Grosso AL aprova plano de estímulo à tecnologia 5G em Mato Grosso
    TELECOMUNICAÇÕES

    AL aprova plano de estímulo à tecnologia 5G em Mato Grosso

    Ideia é permitir que municípios mais distantes possam se aperfeiçoar e facilitar serviços aos cidadãos

    Por unanimidade, o plenário da Assembleia Legislativa aprovou, na quarta-feira (19), o projeto de lei 994/2020, de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB),  que institui em Mato Grosso o Programa de Estímulo à Implantação das Tecnologias de Conectividade Móvel para viabilizar a chegada da tecnologia de quinta geração (5G).

    Imagem: Wilson Santos AL aprova plano de estímulo à tecnologia 5G em Mato Grosso
    O deputado Wilson Santos, que defendeu retomada das aulas – Foto: Da assessoria

    A ideia é estimular a modernização das legislações municipais que tratam da implantação de infraestrutura de telecomunicações para permitir a atualização tecnológica das redes, cooperar com os municípios para o alinhamento das legislações locais ao arcabouço legal e regulatório que tratam da implantação de infraestrutura de telecomunicações.

    Também serve para desenvolver estratégias e modernizar os processos de licenciamento das infraestruturas de telecomunicações de modo a estimular sua implantação e regularização, além da atração de investimentos e, Mato Grosso e, principalmente, criar um ambiente favorável à expansão da conectividade às áreas periféricas dos grandes centros urbanos mato-grossense.

    “Com esse projeto o Legislativo estadual impulsiona o debate para que as políticas de modernização das telecomunicações possam serm feita com transparência e com as medidas técnicas necessárias ao pleno desenvolvimento”, diz o deputado Wilson Santos.

    Avanço tecnológico – A conexão de quinta geração funciona da seguinte maneira: as antenas correspondentes ao sinal de 5G serão acopladas às que já existem, mas com nova infraestrutura e novas conexões.

    O espectro que o 5G vai ocupar é muito maior do que o das gerações anteriores, por isso as frequências que serão utilizadas precisam estar entre 600 e 700 MHz, 26 e 28 GHZ e 38 e 42 GHZ. Na prática, isso significa que a transferência de dados do 5G estará acima de 10 GB/s.

    Essa taxa dez vezes maior do que a das redes 4G impulsionará recursos como a Internet das Coisas (IoT). Isso vai permitir que as pessoas não só vão se comunicar entre elas como também vão se comunicar com objetos e os objetos vão poder se comunicar entre si.