Mais
    AgoraMT Notícias CPI ouve depoimento de Galvan e diz que aprofundará investigações
    NA ALMT

    CPI ouve depoimento de Galvan e diz que aprofundará investigações

    Parlamentares estudam pedir relatório de contas da Aprosoja e também querem discutir mudanças na lei visando mais transparência nos uso dos recursos arrecadados pelo estado.

    Imagem: galvan cpi almt wilsonsantos CPI ouve depoimento de Galvan e diz que aprofundará investigações
    Wilson Santos, presidente da Comissão, disse que Galvan não apresentou documentos e pouco acrescentou às investigações – Foto: ALMT

    O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal na Assembleia Legislativa de Mato Grosso , deputado Wilson Santos (PSDB), considerou insatisfatório o depoimento prestado hoje (24) pelo empresário Antonio Galvan sobre a destinação de recursos da Associação dos Produtores de Soja  de Mato Grosso (Aprosoja). Galvan é ex-presidente da entidade e hoje preside a Aprosoja Brasil.

    O depoimento visava esclarecer denúncias denúncia de uso indevido de recursos destinados à Aprosoja MT por meio de arrecadação vinculada ao Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab). “A presença do senhor Galvan aqui não trouxe nenhum esclarecimento. Vamos aprofundar as discussões. Nós não vamos parar por aqui, nessa oitiva. Ela foi apenas o começo das investigações sobre os recursos arrecadados pelo estado”, disse Wilson Santos.

    O parlamentar adiantou que a CPI vai pedir relatório de contas da Aprosoja e discutir mudanças na lei para haver mais transparência nos uso dos recursos arrecadados pelo estado.

    “Ele não trouxe nenhum documento de prestação de contas dos 138 milhões recebidos durante a sua gestão. Deixou os deputados com dúvidas, e há projetos na Casa para acabar com esse fundo ou determinar a obrigatoriedade da prestação de contas deste recurso que foi criado por meio de lei. Nós temos o direito de saber informações sobre a sua destinação”, complementou.

    Durante a audiência Galvan também foi questionando sobre denúncia feita por seu filho, Rafael Galvan, acerca de contrato firmado entre a instituição e a empresa de sua esposa, a advogada Paula Boaventura, enquanto esteve à frente da instituição.  O empresário disse que não falaria sobre ‘afirmações falsas’ e exerceu o direito de permanecer em silêncio sobre o assunto.

    Imagem: antonio galvan cpi CPI ouve depoimento de Galvan e diz que aprofundará investigações
    Comissão deve propor revisão de normas que envolvem repasse de recursos para a instituição – Foto: ALMT

    RECURSOS PÚBLICOS
    Já o deputado Carlos Avallone, (PSDB) cobrou explicações sobre as investigações do Supremo Tribunal Federal quanto à suspeita do uso do dinheiro da instituição para financiar atos contra a Suprema Corte realizados no 7 de Setembro.

    Avallone afirmou que, ainda que não haja uma definição clara quanto à natureza pública ou privada da parte que é repassada para Aprosoja, a entidade deve prestar contas por se tratar de uma parceria – em que o Estado faz a arrecadação compulsória dos valores junto com a contribuição do Fethab.

    “É um absurdo o governo do estado de Mato Grosso utilizar de sua estrutura fiscal para receber dinheiro particular a ser destinado para uma instituição privada. Tudo regulamentado por lei criada na Assembleia Legislativa e sem haver prestação de contas. Pode ainda não haver uma legislação que exija, mas é imoral e nós vamos buscar essa regulamentação”, afirmou o parlamentar.

    Imagem: antonio galvan CPI ouve depoimento de Galvan e diz que aprofundará investigações
    Galvan negou uso de dinheiro público em manifestações políticas e preferiu não comentar denúncia feita pelo filho – Foto: ALMT

    Questionado quanto à destinação dos investimentos, Galvan não apresentou documentos nem falou em números, mas afirmou que os valores não correspondem aos levantados pela CPI.

    Segundo ele, os recursos são menores e servem para custear pesquisas, estruturação e funcionamento da entidade e investir no fortalecimento e desenvolvimento dos associados, em especial dos médios e pequenos produtores, além de ações sociais. Afirmou ainda que durante a sua gestão à frente da entidade estadual ele reduziu os gastos em R$ 8 milhões.

    “Todo investimento é acompanhado pelos associados que também participam da prestação de contas. Inclusive, toda diretoria trabalha de forma voluntária, nós não recebemos para isso”, defendeu.

    Galvan também afirmou que parte dos recursos da Aprosoja Mato Grosso são destinados para manter a Aprosoja Brasil. “O nosso estado é o único estado que contribui para Aprosoja Brasil e contribui com o desenvolvimento do setor no país, mas posso garantir que o valor é irrisório”, explicou.

    Também participaram da reunião os deputados Valmir Moretto (Republicanos) e Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD) e Gilberto Catani (PSL).

     

    (com informações da ALMT)

    Importantes

    OPORTUNIDADE

    Bolsa de valores brasileira oferece curso gratuito sobre como operar no mercado de ações

    A Hub de Educação Financeira da B3, plataforma educacional da bolsa de valores de São Paulo, a B3, está disponibilizando seis cursos gratuitos para...
    DEMANDA

    MP pede suspensão de Decreto que transfere ensino fundamental aos municípios

    O procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, ingressou com Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) requerendo, em pedido liminar, a suspensão dos efeitos do...
    SEM RESTRIÇÃO DE HORÁRIOS

    Em novo decreto, Stopa libera bares e restaurantes na Capital

    O prefeito em exercício de Cuiabá, José Roberto Stopa (PV), baixo um novo decreto liberando o funcionamento de diversos segmentos econômicos, entre os quais,...
    EMANUEL & ESQUEMAS NA SAÚDE

    Em novo afastamento, juiz aponta risco de “continuidade de práticas criminosas”

    A Justiça de Mato Grosso determinou um novo afastamento do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), de seu cargo. A decisão foi dada nesta...
    Informe Publicitário

    Conferência sobre o Estatuto do Pantanal

    https://www.youtube.com/watch?v=NrJTjRGwmRs
    MADEIRAS APREENDIDAS

    Recursos são destinados para qualificação de Polícia Ambiental

    Em Itiquira, município distante 361 Km de Cuiabá, recursos obtidos com a destinação de produtos madeireiros apreendidos e leiloados, algo em torno de R$...
    QUALIFICAÇÃO

    Parceria entre Prefeitura e Obra Kolping realiza curso de ‘Cozinha Trivial’

    Uma parceria entre a Prefeitura e a instituição Obra Kolping possibilitou a realização de um curso de formação em ‘Cozinha Trivial’ onde foram capacitadas...
    ESTAVA ALCOOLIZADO

    Motorista que “atropelou cruzes” responderá por direção perigosa e outros crimes

    A Polícia Civil identificou o motorista de um veículo Fox Vermelho que, na última segunda-feira (25), invadiu o canteiro central na avenida Historiador Rubens...
    EDUCAÇÃO

    Educadores participam de assembleia em Rondonópolis para discutir situação na rede estadual

    Cerca de 100 educadores participaram da Assembleia Geral realizada na manhã de hoje (27) pela subsede do Sintep em Rondonópolis. Conforme o sindicato, os...
    CONHEÇA SANTIAGO DO NORTE

    Nova cidade do Mato-Grosso oferece oportunidade de empreendimentos e investimentos

    O Mato Grosso é o pilar do agronegócio no Brasil e tem este setor como responsável por 50% do Produto Interno Bruto (PIB) da...
    AMOR E SOLIDARIEDADE

    Projeto ‘Jardim de Deus’ atende crianças carentes e se mantém através de doações

    Um lugar para as crianças se alimentarem, conversarem e se sentirem acolhidas. Assim é conhecido pela vizinhança o salão em que funciona o ‘Projeto...
    CONHEÇA SANTIAGO DO NORTE

    No coração de Mato Grosso, Santiago do Norte é cenário de investimentos e desenvolvimento

    Em meio a uma das maiores crises sanitárias e econômicas de sua história, o Brasil procura alternativas para seguir crescendo economicamente. Na região central...
    FUTURO PROMISSOR

    Distrito planejado atrai empreendedores para interior do Mato Grosso

    O impacto do Mato Grosso na economia brasileira já não é novidade e cada vez mais o estado se torna parte fundamental no PIB...

    Editoriais