Mais
    Agora MT Destaques Vereadora reafirma denúncias e cobra investigação sobre situação no Hospital Regional
    RONDONÓPOLIS

    Vereadora reafirma denúncias e cobra investigação sobre situação no Hospital Regional

    A vereadora preside a Comissão de Saúde da Câmara e disse que a situação do Hospital Regional põe em risco a vida das pessoas que dependem desses atendimentos na região

    Imagem: Marildes Ferreira vereadora Vereadora reafirma denúncias e cobra investigação sobre situação no Hospital Regional
    Marildes Ferreira lembrou que já havia pedido a intervenção do MP em agosto deste ano – Varlei Cordova / AGORAMT

    A vereadora Marildes Ferreira (PSB) disse na sessão desta quarta-feira (27) que as denúncias formuladas à Promotoria de Justiça sobre a demora e recusa de atendimentos no Hospital Regional confirmam uma situação denunciada pela Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores, que é presidida por ela.

    A parlamentar disse que em agosto deste ano denunciou a situação no Ministério Público do Estado, mas a denúncia não prosperou. “Foi preciso uma moradora da cidade de Campo Verde morrer para o MP ouvir, eu venho falando aqui, em todos os momentos que eu tenho voz, sobre o Regional. Não foi por falta de aviso”, disse.

    Conforme a denúncia registrada no Ministério Público, a paciente citada pela vereadora ficou imobilizada por 13 dias aguardando a liberação de uma vaga e acabou falecendo de embolia pulmonar após finalmente ser internada. A denúncia aponta ainda que atualmente 81 pessoas estão na fila de espera por cirurgia ortopédicas no Hospital Regional, que enfrenta problemas de falta de equipamentos e atrasos nos pagamentos de médicos deste setor.

    A vereadora considera que a situação foi agravada pela divisão da regulação do Estado com a do município. “Desde o dia em que a central de regulação do estado e do município se dividiram , o caos se instalou”, disse.

    Marildes explicou que não há transparência, por parte da regulação do estado. “Eles não são transparentes, não sabemos quantos pacientes entram e quantos saem, quantos leitos estão vagos. Não há gestão, eles se acham Deus, para controlar a vida e a morte das pessoas”, completou.

    A demora para a realização dos procedimentos está, segundo a vereadora, refletindo na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município, que está abarrotada de pacientes. Ela destaca que a situação atinge outros municípios da Regional de Saúde Sul e não está restrito aos pacientes com problemas ortopédicos.

    A vereadora também reclamou da falta de reaproveitamento dos leitos de UTI que eram destinados ao de Covid-19 e estão desocupados. “Nem ar condicionado para esses quartos tem, não há o mínimo de conforto. Enquanto isso o povo está morrendo, o povo morre na fila por vaga no Hospital Regional”.

    Marildes Ferreira pediu atenção máxima do Ministério Público e disse que continuará usando a tribuna da Câmara para denunciar os problemas do Hospital Regional. “Não tenho medo do governador e do secretário de saúde do Estado. Pode me processar secretário, pois nas suas costas não serão processos e sim serão almas”, concluiu.

    Relacionadas

    Cessão de servidores, Impro e Luthero Lopes estão na pauta de hoje da Câmara

    A Câmara Municipal deve voltar a discutir hoje (19) os recursos para a recuperação do sistema de iluminação do Estádio Luthero Lopes e também...

    Mais de 95 quilos de pescado ilegal são apreendidos no Rio Paraguai

    Policiais militares do Batalhão Ambiental apreenderam 98 quilos de pescado irregular, na madrugada desta terça-feira (18), no Rio Paraguai, em Cáceres. A ação, que...

    Criminosos invadem culto e sete pessoas são baleadas; bebê está entre as vítimas

    Sete pessoas foram baleadas durante um culto evangélico na noite deste domingo (16) no Bairro Cohab Velha, na cidade de Cáceres (MT). Uma bebê...

    Cantora Elza Soares morre aos 91 anos de causas naturais

    Morreu na tarde desta quinta-feira (20), aos 91 anos, a cantora Elza Soares. A informação foi confirmada em nota pela família. “É com muita tristeza...

    Acusado de tráfico de drogas em MT é assassinado na Bolívia

    Everton Cândido Gomes da Silva, 34 anos, morreu após ser baleado nesta quarta-feira (19) em San Matías, na Bolívia. O homem havia sido um...

    Crianças serão vacinadas por grupos e com autorização dos pais

    O Ministério da Saúde informou que será necessária a autorização dos pais para a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a...

    Juiz dá prazo de cinco dias para prefeito nomear diretoria do Impro

    A Prefeitura de Rondonópolis tem prazo de cinco dias úteis para providenciar a nomeação de Roberto Carlos Correa de Carvalho e todos os membros...

    Pesquisa mostra que mais de 70% dos brasileiros estão endividados

    De acordo com um levantamento divulgado em 18 de janeiro pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 70,9% das famílias...

    PSDB foca eleições proporcionais e avalia apoio à reeleição de Mendes

    O deputado estadual Wilson Santos disse hoje (13) que o PSDB ainda não decidiu se vai apresentar candidato ao governo do estado ou se...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas