Mais
    Agora MT Editoriais Safra 2021/22 exige cautela com percevejos-marrom e barriga-verde
    AGRONEGÓCIO

    Safra 2021/22 exige cautela com percevejos-marrom e barriga-verde

    Assunto será um dos destaques durante o Fundação MT em Campo Safra, em Nova Mutum-MT, no próximo dia 27 de janeiro

    FONTE
    VIA

    Imagem: Dichelops Safra 2021/22 exige cautela com percevejos-marrom e barriga-verde
    Percevejo barriga-verde – Foto: Divulgação/Fundação MT

    Entra safra e termina safra, e o produtor rural deve estar sempre atento à incidência de pragas e doenças nas lavouras. Os percevejos devem estar na pauta de cuidados, já que o problema, principalmente na soja, ocorre todos os anos e causa danos diretos, com ataques às vagens e grãos. Em Mato Grosso a espécie Euschistus  heros – percevejo-marrom – é mais abundante na cultura, entretanto, nos últimos anos, a espécie Diceraeus melacanthus – percevejo barriga-verde – tem ocorrido em altas populações desde o início de desenvolvimento das plantas.

    Este será um dos assuntos destaques durante uma das etapas do Fundação MT em Campo Safra, em Nova Mutum-MT. O evento, que ocorre no próximo dia 27 de janeiro, é realizado pela Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso no Centro de Aprendizagem e Difusão (CAD) da instituição, nesta cidade.

    Segundo a pesquisadora em entomologia, Dra. Lúcia Vivan, a predominância de uma dessas espécies varia em função do local, do clima, das cultivares e do estágio e desenvolvimento da cultura. “Da mesma forma, a extensão dos danos depende, entre outros fatores, do estágio de desenvolvimento das plantas durante o período de infestação, visto que estes ocorrem desde a fase vegetativa”, relata. Após esse período eles aumentam progressivamente na fase reprodutiva, com crescimento exponencial e acelerado no final do ciclo da cultura, em especial, nas cultivares de ciclo médio e tardio.

    Imagem: dra lucia vivan Safra 2021/22 exige cautela com percevejos-marrom e barriga-verde
    Pesquisadora Lucia Vivan – Foto: Divulgação/Fundação MT

    Grandes prejuízos

    Quando o ataque dos percevejos acontece nas vagens, as perdas podem atingir valores superiores a 30%. “Se o ataque ocorrer em fase de granação, é possível aparecer deformações, murchamentos e manchas nos grãos. Neste caso, eles perdem o valor para a comercialização por terem o teor de óleo reduzido”, explica a entomologista.

    As perdas no poder germinativo das sementes podem ultrapassar 50%, além de terem queda no vigor. Já a infestação durante a fase de desenvolvimento das sementes torna-as pequenas, enrugadas e deformadas. “Quando o ataque dos percevejos se dá nos grãos, ocorre perda na qualidade destes e das sementes, principalmente pela inoculação do fungo Nematospora corylii, que causa a mancha-de-levedura, também conhecida como mancha-de-fermento”, detalha Lúcia.

    Impacto no milho

    Quando falamos em percevejo barriga-verde, o cuidado começa na safra de soja, que serve de alimento e proteção a este inseto, aumentando sua população e se mantendo na área, onde atacará a cultura do milho. “O cereal estará suscetível a este percevejo poucos dias após a emergência , podendo matar a plântula ou a gema apical, gerando um perfilhamento. Dependendo do ataque, algumas folhas do cartucho não conseguem desenrolar, encharutando”, relata a pesquisadora da Fundação MT.

    Por isso, é importante a realização de tratamento de sementes na cultura do milho, e pulverizações foliares de 3 a 5 dias após a emergência e repetir a aplicação aos 7 a 10 dias após a emergência  “O milho é suscetível ao ataque desse inseto até o estágio V4-V5. Também a aplicação na palhada após a colheita da soja pode ser uma estratégia para reduzir a população que se manterá na área. Outro ponto importante e de estudo é a pulverização na forma plante e aplique, em que se faz a aplicação de inseticida logo após o plantio de milho”, completa Lúcia.

    Manejo é fundamental em ambos os casos

    Tanto para um percevejo quanto para outro, é fundamental realizar o manejo correto. Para a espécie marrom recomenda-se o monitoramento das áreas para identificar o momento em que ocorre a entrada do inseto nas lavouras. “A partir disso, deve-se realizar o controle e acompanhar o desenvolvimento da população logo no início, a fim de não gerar populações altas para as áreas mais tardias. Em média se utiliza entre 1 a 2 percevejos/m para realizar o controle em áreas de produção de grãos, para áreas de sementes o nível tem sido de 0,5 percevejo/m”, detalha a entomologista.

    Para o percevejo barriga-verde o manejo deve ser feito dentro do sistema de produção, cuidando com a população durante todo o ano, já que este possui muitas plantas hospedeiras. Vale lembrar que áreas com presença de plantas daninhas irão favorecer o desenvolvimento dessa praga, oferecendo alimento e local para oviposicão. Assim, áreas em pousio têm grande probabilidade de manter populações.

    No momento do plantio da soja é importante avaliar a palhada e verificar se tem a presença do inseto, neste caso, pode-se optar por dessecação pré-plantio da soja e uso de tratamento de sementes com foco em sugadores. “Durante o desenvolvimento da soja é importante monitorar essa espécie também, no entanto, como o hábito dele é mais rasteiro e fica sob a palhada isso pode dificultar a quantificação da população”, reforça Lúcia.

    Relacionadas

    Marido de Simone reage após boato de envolvimento com Simaria: ‘Nada mais me espanta

    O marido de Simone Mendes, Kaká Diniz, usou as redes sociais para rebater os boatos de que ele seria o pivô do climão entre...

    Criminosos morrem em troca de tiros com a PM após assalto

    Um assalto registrado em Diamantino-MT terminou com dois criminosos mortos pela Polícia Militar. Os suspeitos invadiram uma residência na cidade e levaram, entre outros...

    Cientistas relatam 35 pessoas infectadas pelo novo vírus Langya na China

    Cientistas reportaram na revista The New England Journal of Medicine 35 pessoas infectadas na China pelo vírus Langya, parente dos vírus Hendra e Nipah. No...

    Como ser verdadeiramente livre nos dias atuais

    Nossa indicação literária da semana é a obra “Barões e Escravos do Café”, de Sônia Sant´Anna, que conta a história do Vale do Paraíba,...

    Peão sai para procurar gado e encontra cadáver comido por urubus dentro de fazenda

    Um peão de uma fazenda localizada em Vila Rica acionou a polícia após encontrar, por acaso, um corpo enterrado no pasto da propriedade, às...

    Derf prende suspeito por tráfico e ele acaba confessando roubo a estabelecimento

    Um homem foi preso na tarde desta quarta-feira (10) pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis – MT. Além das drogas,...

    Ministro do TSE determina retirada de vídeos de Lula contra Bolsonaro

    O ministro Raul Araújo, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou a exclusão de vídeos publicados no YouTube em que o ex-presidente Lula (PT) chama...

    Henrique e Juliano encerram show após briga generalizada na plateia

    Henrique e Juliano se apresentaram em Sorocaba, no interior de São Paulo, na noite desta sexta-feira (5) e tiveram de encerrar o show mais...

    Projeto Viajando Pela Leitura vai atender as crianças da Educação Infantil da rede municipal

    A Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Smecel) lançou na manhã desta quarta-feira, 10, o Projeto Viajando Pela Leitura que irá atender mais...

    Especiais

    Últimas

    Editoriais

    Siga-nos

    Mais Lidas