Dan Henderson solta um sorriso durante a entrevista em Las Vegas (Foto: Adriano Albuquerque/SporTV.com)

O americano Dan Henderson já enfrentou, em sua ilustre carreira de 15 anos no MMA, nomes como Fedor Emelianenko, Anderson Silva, Wanderlei Silva, Rodrigo Minotauro, Murilo Bustamante, Vitor Belfort e Rampage Jackson, entre muitos outros. Em 1º de setembro, o veterano vai incluir nesta lista Jon Jones, atual campeão dos pesos-meio-pesados, que tem 17 anos a menos de idade e 20 lutas a menos no cartel, mas já é considerado um dos cinco melhores lutadores do mundo. “Bones” diz abertamente que pretende ser o melhor de todos os tempos e é considerado “marrento” por muitos. Em entrevista coletiva concedida à imprensa internacional durante o UFC 148, “Hendo” disse gostar de enfrentar gente desse tipo.

Leia também:  Ronaldo é ovacionado pela torcida do Real ao participar de jogo de lendas

– Eu o vejo como todos o veem. Eu gosto de enfrentar caras assim, que são meio metidos. Gosto de colocar eles no seu lugar – afirmou Henderson.

O veterano de 41 anos de idade já foi campeão no Pride, Strikeforce e Rings e busca o único cinturão que ainda não teve na carreira – Hendo foi campeão do torneio dos pesos-médios do UFC 13, quando a categoria ainda não tinha um cinturão. O americano já teve outras duas oportunidades de conquistar o título, contra Quinton “Rampage” Jackson e Anderson Silva, e foi derrotado em ambas. Henderson promete fazer de tudo para não deixar a oportunidade escapar uma terceira vez.

– Eu tive tantas lutas que significaram tanto para mim e foram duras e grandes conquistas, mas sabendo onde estou na minha carreira, perto do final… Tive lutas pelo título no passado em que devia ter feito algo diferente, e vou fazer o meu máximo para não deixar essa oportunidade escapar e vencer essa luta. Não planejo me aposentar, mas isso é certamente um dos objetivos que tenho nesse esporte que ainda não conquistei, e tenho que conquistar – anunciou.

Leia também:  Torcedor recusa R$ 2 mil por camisa de Rodinei

Para isso, Henderson já está ciente do que precisa tomar cuidado principalmente com o alcance de Jones e com suas técnicas não ortodoxas de ataque, incluindo os ângulos únicos que usa para desferir cotoveladas e joelhadas. O veterano vai usar o francês Cyrille Diabate, ex-campeão de kickboxing e com uma envergadura de 2,07m, em seu campo de treinos para o duelo.

– Ele (Jones) tem braços com o dobro do tamanho de todos os outros caras que já enfrentei. Provavelmente não ficarei muito no exterior contra Jon Jones, ou me sentirei como aqueles meninos que o cara fica segurando à distância com o braço, tenho que passar de sua distância. Meu foco é vencer todos os rounds, não acertar a “Bomba H” (como é conhecido seu direto de direita), mas se eu acertá-lo bem no caminho, espero conseguir nocauteá-lo. Preciso entrar dentro de sua distância, permanecer em cima dele e fazê-lo me encontrar – analisou.

Leia também:  União estreia neste domingo no Brasileirão série D
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.