As exportações de produtos rondonopolitanos resultaram em pouco mais de US$ 578 milhões em negócios no primeiro semestre deste ano. Crescimento de 62,70% quando comparado com o mesmo período do ano passado. Somente em junho, foram US$ 110,1 milhões contabilizados, alta de 25,37% ante junho de 2011, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Bagaços e outros resíduos sólidos da extração do óleo de soja encabeçam a relação de produtos enviados ao exterior no semestre, com US$ 293,2 milhões. Em seguida aparecem algodão simplesmente debulhado, com US$ 130,1 milhões. Óleo de soja bruto, mesmo degolado, aparece em terceiro na relação de mais vendidos, com negócios que atingem US$ 65,5 milhões.

Leia também:  Inscrição do Ensino Médio e Superior do IFMT Rondonópolis encerra dia 8 de outubro

A soja, mesmo triturada e exceto para semeadura, aparece em quarto no “ranking”, com US$ 55 milhões. Já as vendas óleo de soja refinado em recipientes com mais de cinco litros somam US$ 12,1 milhões em negócios. Na relação, há ao todo 20 produtos diferentes, incluindo carnes de suínos e milho em grãos.

Países baixos (Holanda) aparecem como principais destinos, com US$ 122,7 milhões em negócios. China está em seguida, com US$ 94,3 milhões. Tailândia, Indonésia e Coréia do Sul completam os cinco principais destinos dos produtos. De acordo com o levantamento do Ministério, as produções rondonopolitanas são destinadas à pelo menos 30 países diferentes.

Leia também:  Dia ‘D’ da vacinação antirrábica acontece em Rondonópolis

Importações
No mesmo período, cerca de US$ 357,2 milhões foram gastos com aquisições de produtos internacionais, queda de 21,23% ante o mesmo período do ano passado. Bens intermediários, como insulsos industriais, foram as principais compras.

Advertisements
COMPARTILHAR
Artigo anteriorSob Controle
Próximo artigoMotorista morre carbonizado na BR 364

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.