Jogadores do Corinthians no Dubai Mall, o maior shopping do mundo (Foto: Carlos Ferrari/Globoesporte.com)

Os jogadores do Corinthians trocaram a manhã de descanso nesta quarta-feira pela diversão. Mesmo muito cansados pela viagem de quase 14h até os Emirados Árabes Unidos, os atletas foram levados pela comissão técnica ao maior shopping center do mundo, em Dubai, para darem continuidade ao processo de adaptação ao fuso-horário.

O grupo chegou ao local por volta das 10h (4h de Brasília) e se dividiu rapidamente entre as mais variadas seções. Os andares são segmentados, com destaque para o enorme número de lojas de roupas destinadas às mulheres.

Grifes famosas não faltam, mesclando a moda internacional e a cultura árabe. Os longos corredores são cercados também por diversas marcas de joias. Poucas lojas expõem os preços dos produtos colocados nas vitrines. Na maior parte delas, sempre as mais luxuosas, é necessário entrar e consultar um dos vendedores.

Leia também:  Derrota diante do Dom Bosco gerou prejuízo financeiro ao União

– Vamos aproveitar que não podemos dormir para conhecer. É um lugar muito interessante, bem grande mesmo – afirmou o goleiro Cássio.

Com poucas pessoas no local naquele momento, os jogadores puderam caminhar livremente, sem nenhum assédio. Apenas o volante Paulinho foi reconhecido por um árabe. A curiosidade só aumentava quando algum atleta parava para conceder entrevistas aos jornalistas brasileiros.

O passeio, aliás, serviu mesmo para enganar o sono no primeiro dia nos Emirados Árabes. Poucos jogadores foram às compras devido ao preço elevado dos produtos. Segundo moradores da cidade, o local é o mais caro de Dubai. A atração dos atletas só aumentou quando se aproximaram de uma famosa marca de jeans.

Leia também:  Cuiabana sobe pódio do xadrez no nacional dos 'Jogos Escolares'

– As coisas estarão caras. Vou deixar para comprar algo no Japão. Eu só comprei um prato de Dubai que vou dar de presente para minha mãe – disse o zagueiro Paulo André.

Uma das principais atrações do shopping é um enorme aquário. Os visitantes podem vê-lo pelos corredores ou pagar por um passeio em que circularão pela parte interna, protegidos por vidros.

Além do aquário, o complexo possui 1.200 lojas, 22 salas de cinema, praça de alimentação para 160 fast-foods, 120 restaurantes, pista de patinação no gelo, estacionamento para 14 mil veículos e até um hotel. A obra custou R$ 40 bilhões.

Após o passeio, os jogadores voltaram ao hotel. O elenco treinará às 17h (11h de Brasília), no CT do Al Nassr. A viagem para o Japão está marcada para 2h55m de quinta-feira (20h55m de quarta no Brasil).

Leia também:  Luve perde e está de volta à Zona da Degola
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.