O contato com o mundo fascinante do computador e da internet transformou a vida de pessoas da comunidade do Conjunto São José, em Rondonópolis, que antes enfrentavam dramas como a falta de habilidade para as atividades do mercado de trabalho, dificuldade de socialização e problemas de saúde. O benefício foi levado para as famílias do bairro por meio de uma parceria entre a Secretaria de Promoção e Assistência Social do Município e a Fundação Banco do Brasil que implantou a Central de Inclusão Digital junto à unidade do Cras daquela localidade.

Em 2012 foram contempladas 160 pessoas daquela comunidade organizadas em grupos de adolescentes, mistos e intergeracionais. Com os cursos oferecidos, os participantes adquiriram conhecimento sobre o sistema de informatização, descobriram a forma de se relacionar com outras pessoas pela internet e aprenderam a fazer currículo, além de adquirir capacitação para ingressar no mercado de trabalho. Dentre os contemplados está o senhor João  Valverde (70) que trocou as horas de solidão e depressão pelos bate-papo com os amigos on line.

Leia também:  "A gente avisou sobre o fechamento da UTI Pediátrica" diz, direção da Santa Casa

Jovens e mulheres comemoram a chance de ingressar no mercado de trabalho, além da facilidade de desenvolver funções como emitir segunda via de contas de energia e fazer pesquisa para trabalhos de escola e faculdades. O instrutor recebeu apoio constante dos educadores sociais Wiliane Domingos e Mayke Cardoso. A expectativa da secretária Cláudia Virgílio é conseguir o patrocínio da Fundação BB para instalar outras unidades da Central Digital na rede de assistência social do município. Rondonópolis conta com seis unidades do Cras.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.