A Polícia Judiciária Civil indiciou quatro pessoas no roubo a residência do ex-prefeito do município de Guiratinga, Gilmar Domingos Mocellin, ocorrido no dia 31 de março deste ano. Todos vão responder pelos crimes de roubo, formação de quadrilha, receptação, adulteração de sinal identificador de veículo automotor e posse de munição. Um menor de 17 anos também responderá ato infracional tipificado nos delitos.

O assalto foi planejado por Tássio Rodrigues Carvalho e Gedemar Severino Vieira, ambos presos em flagrante, e executado por Rafael da Silva Santos, Marcos Diego Campos Araujo e um adolescente de 17 anos, sob o comando de um detento preso na capital.

Nesta segunda-feira (08.04), Rafael da Silva e Marcos Diego tiveram pedidos de prisão preventiva representados pela delegada da Polícia Civil de Guiratinga, Ligia Pinto da Silveira Aguiar, além do pedido de internação do adolescente.

Na tarde de domingo de Páscoa (31), o empresário e ex-prefeito de Guiratinga, Gilmar Domingos Mocellin, estava reunido em casa com familiares e amigos, quando bandidos armados invadiram a residência, renderam as seis pessoas que estavam na casa e as amarraram, enquanto os ladrões roubaram dinheiro, aparelhos de TV, celulares, joias e outros objetos de valor. As vítimas ficaram 3 horas sob o poder dos assaltantes, que fugiram levando o carro do empresário, um Mercedez Benz.

Leia também:  Bebê é atropelado por menino de 11 anos em comunidade rural de MT

Segundo a delegada de Guiratinga, Ligia Pinto da Silveira Aguiar, no mesmo dia a Polícia Civil começou a investigar o assalto e na segunda-feira (01.04), o sinal de um dos aparelhos de celular roubados foi identificado em uma casa na cidade de Rondonópolis.

Nas investigações, a Polícia descobriu que a casa tinha sido alugada por Gedemar Severino Vieira, conhecido na região por “Velho”, há cerca de um mês. O suspeito também foi visto na companhia dos comparsas em um bar na cidade de Guiratinga. Ao ser interrogado, Gedemar negou envolvimento no crime, mas acabou preso em flagrante com uma motocicleta roubada e adulterada no chassi.
O suspeito disse aos policiais que a motocicleta foi repassada a ele por um ex-morador de Guiratinga, identificado por Tássio Rodrigues Carvalho, e que este estava envolvido no roubo a casa do ex-prefeito. Na última sexta-feira (05), Tássio foi preso em flagrante por posse de munições. Ele foi localizado em Rondonópolis e em sua casa encontrados documentos roubados na casa do empresário, além de munições.
O suspeito confessou a participação no assalto e indicou a residência de seus comparsas. Com o apoio de investigadores da Delegacia Regional de Rondonópolis, os policiais se dirigiram até o endereço e recuperaram parte dos bens roubados em Guiratinga. Outros três assaltantes também foram identificados durante as diligências.

Leia também:  Após fotografar menor, homem é agredido por padrasto no bairro Jardim Olga Maria

Os dois presos foram indiciados por crimes de roubo, formação de quadrilha, receptação, adulteração de sinal identificador de veículo automotor e posse de munição. Um deles ainda responderá por tráfico de drogas e outro por comércio ilegal de armas de fogo.
De acordo com a delegada, Ligia da Silveira Aguiar, a quebra do sigilo de dados da localização do celular, reforça as provas já obtidas e comprova o envolvimento dos acusados no delito, demonstrando as ligações telefônicas efetuadas por eles durante o assalto.

APOIO POLICIAL
A delegada destacou o trabalho em equipe e o engajamento dos investigadores Magno Martins Rosa, Márcio Sérgio dos Santos Mendes, Reginaldo Negrão, Robson de Assis Cláudio Rosa e Elivaldo da Silva e do escrivão Adonílio José Cardoso. “Foram fundamentais para o sucesso da operação”. Ela ainda ressaltou a atuação rápida dos Investigadores da Delegacia Regional de Rondonópolis. “Foi decisiva para recuperação de parte dos bens roubados e para a identificação dos outros três criminosos”, disse.
A operação teve ainda ajuda dos investigadores Dina e Marcelo, de Primavera do Leste, dos investigadores da Delegacia de Roubos e Furtos e do Núcleo de Inteligência de Rondonópolis, Franciel, Juliana e Luciana e com o apoio irrestrito do delegado Regional, Henrique de Freitas Meneguello.

Leia também:  Pais de menina de 12 anos registram Boletim por assédio de colegas em sala de aula
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.