Elza Francisco Serafim, coordenadora do projeto-Foto:Ricardo Costa/AGORA MT
Elza Francisco Serafim, coordenadora do projeto-Foto:Ricardo Costa/AGORA MT

Reaproveitar alimentos e trabalhar com a soja são alguns dos ensinamentos repassados as comunidades durante o trabalho da cozinha alternativa. O projeto foi idealizado pela Caritas Diocesana e já existe há 23 anos.

De acordo com a coordenadora Elza Serafim, o objetivo desses encontros é mostrar principalmente as donas de casa que a soja é um ótimo produto e que pode ser usado em vários pratos que agradem o paladar da família. Usar alimentos que seriam jogados fora também é um dos focos dos trabalhos, como o uso do talo do couve e da casca do abacaxi.

Hoje (17), um almoço foi servido na Escola Estadual José de Moraes para mais de 50 pessoas com alimentos saudáveis baseados principalmente na soja.

Leia também:  Frente fria chega à Rondonópolis nos próximos dias

A coordenadora afirmou que a maioria dos alimentos vem de doação.

Durante a tarde também foram ministradas palestras pela Secretaria de Saúde.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.