Fachada da UFMT  05Nos últimos dois anos, 2.600 estudantes de escolas ingressaram na Universidade Federal de Mato Grosso(UFMT) pelo sistema de cota, ou seja, reserva de 50% das vagas.

Na tentativa de fazer com que esses universitários prossigam nos estudos até a conclusão dos cursos, o governo Federal, por meios das faculdades, oferecem bolsas permanência e outros mecanismos de apoio.

Em Mato Grosso, conforme dados Pró-reitoria de Assistência Estudantil da UFMT, são 1.500 bolsas permanência no valor de R$ 400,00, 1.500 auxílios permanência (R$100,00) e 110 auxílios moradia de R$ 400.

Além disso, explica a pró-reitora, professora Myrian Serra, são disponibilizadas 125 vagas de moradia estudantil nos campus de Cuiabá Rondonópolis, 100 e 25, respectivamente.

Leia também:  Indea abre inscrições para treinamento voltado a médicos veterinários autônomos

Além dos programas de permanência socioeconômica, a UFMT disponibiliza programas de apoio acadêmico, como tutoria, apoio inclusão e monitoria.

Cerca de 1.500 bolsistas, estudantes de graduação atuam no apoio acadêmico aos demais estudantes da universidade.

Tanto bolsas, auxílios e moradia são para estudantes carentes cotistas e que já frequentavam a faculdade antes da regulamentação federal das cotas, o que ocorreu ano passado.

O Enem é a única forma de ingresso na Universidade Federal de Mato Grosso, a mais concorrida do Estado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.