Carreta apreendida com carga-Foto:Varlei Cordova/AGORA MT
Carreta apreendida com carga-Foto:Varlei Cordova/AGORA MT

Dois integrantes de uma quadrilha especializada em apropriação e receptação de cargas de soja foram indiciados pela Polícia Judiciária Civil, na quinta-feira (30.05), em Rondonópolis (212 km ao Sul). O motorista Marcio Cueto Gazana, 35, foi autuado por apropriação indébita qualificada e o acusado Tiago Junior Araujo Cirino, 30, por receptação, além de responderem por formação de quadrilha.
As investigações iniciaram quando a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Rondonópolis foi acionada por duas transportadoras que foram vítimas da quadrilha. O acusado Márcio, motorista contratado pelas transportadoras, havia se apropriado de duas cargas, carregadas nos dias 15 e 21 de maio, no norte do Estado. As cargas não chegaram ao destino a que foram enviadas.
Com apoio dos investigadores do Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), policiais civis da DERF localizaram o motorista em um posto de combustíveis, na saída para Pedra Preta, no início da madrugada. O acusado estava com o caminhão e as carretas utilizadas nos crimes anteriores, já abastecida com outra carga de 43,4 mil quilos de grãos de soja, pertencente a uma das transportadoras.
O acusado deveria ter descarregado a carga, junto a outros motoristas, no final da tarde de quarta-feira (29), em Alto Araguaia, mas aguardava o comparsa Tiago, que atua como negociador das cargas desviadas. De acordo com o delegado da DERF, Claudinei Souza Lopes, os acusados mantinham contato telefônico desde o carregamento da carga em Lucas do Rio Verde, no dia 28 de maio.
Ao ser abordado, o motorista confessou o desvio das duas cargas anteriores e disse que descarregava os produtos usando documentos falsos fornecidos pelo comparsa Tiago, que teria fornecido inclusive notas falsas dos produtores. Segundo o acusado, ele recebeu diretamente de Tiago, R$ 6 mil por cada carga desviada.
O delegado da Derf, Claudinei Lopes, disse que outros integrantes da quadrilha continuam sendo investigados “Estamos trabalhando na identificação e participação do autor das falsificações dos documentos, do fornecedor da nota do produtor para descarregamento da carga e do empregado de uma empresa de Alto Araguaia, suspeito de facilitar a fraude, simulando a entrada de mercadoria” afirmou o delegado.
O acusado Tiago é reincidente em crimes que atuava de maneira semelhante, sendo investigado em Alto Taquari por furto qualificado e formação de quadrilha e em Rondonópolis por estelionato, tendo como vítimas uma multinacional e uma esmagadora de grãos.
Participaram das investigações, os policiais civis da Derf, João Paschoal, Adeildo, Edézio e o chefe de operações Struck, com apoio do escrivão do Cisc, Edson.

Leia também:  Grampos clandestinos | PC deve prender 9 durante operação em MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.