Servidores técnicos e alunos de diversos cursos da UFMT dividem a vida profissional e acadêmica com a vivência musical. Juntos a outras vozes da comunidade externa, eles compõem o Coral Adulto da Universidade Federal de Mato Grosso.

Acostumados a divulgar sua arte pelo Brasil, nesta semana viajam até Campo Grande (MS) para três apresentações a convite da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Na sexta-feira (22), se apresentam no Auditório da Casa de Ensaio, às 18h. No dia (23), no Espaço Chico Xavier, às 11h e no dia (24), às 20h30, no Teatro Glauce Rocha.

A regente do coro, maestrina Dorit Kolling, ressalta o relacionamento bastante estreito entre as duas universidades. “O coral da UFMT serviu como referência quando da retomada dos trabalhos do Coral da UFMS”, ressalta.

Leia também:  MPE denuncia estudante por homicídio triplamente qualificado e requer manutenção de prisão

Para as apresentações foi preparado um repertório que perpassa a música erudita e a música popular brasileira, além de clássicos de diversos estilos, como o rock e o folk, como Bohemian Rapsody, do Queen à Ave Maria, em russo. As canções em outras línguas, como o francês, o inglês e latim, são uma marca do grupo.

“Essa é uma característica de muitos coros vinculados às universidades brasileiras. Eles se dedicam à pesquisa científica, pesquisa de repertório musical de outras culturas. O objetivo é mostrar as várias possibilidades dentre vários anos da história da música, além de mostrar a nossa música brasileira, quer seja a Música Brasileira de Concerto, quer sejam arranjos para coro da nossa Música Popular Brasileira”, explica Dorit,

Leia também:  Dois homens morrem eletrocutados enquanto trabalhavam em posto de combustível em MT

Já os intercâmbios, como os realizados com Mato Grosso do Sul, são uma constante deste trabalho dedicado ao canto coral. “Isso ocorre em todas as instituições e o Coral da UFMT, a exemplo, já se apresentou em quase todos os estados brasileiros – no Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste – e países vizinhos, como o Uruguai, Argentina e Paraguai. É a resposta ao trabalho desenvolvido ao longo de 33 anos de atividades ininterruptas.”

A maestrina destaca que o Coral da UFMT serviu também como referência a grandes profissionais que atuam na área musical em Mato Grosso e em outros estados. Caso dos cantores Maurício Detoni e Marcela Mangabeira, Elisabete Simões e dos regentes Cristiane Puertas, Liza Paro e Carlos Taubaté, dentre tantos. “Em todo o tempo de atuação, o Coral da UFMT foi formando e oportunizando pessoas a se vincularem a outros trabalhos”.

Leia também:  MT Escola de Teatro oferece palestra gratuita sobre cultura

O Coral da UFMT é uma das supervisões da Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (Procev).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.