O diretor de expansão do Grupo Lumine Alberto Machado mostra o terreno onde pode ser implantado o shopping - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
O diretor de expansão do Grupo Lumine Alberto Machado mostra o terreno onde pode ser implantado o shopping – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

O novo shopping center que estava previsto para ser implantado em Rondonópolis pode não se concretizar, isso porque o projeto oficial enviado a prefeitura desde setembro de 2013 ainda não foi analisado pela Prefeitura, além da falta de negociação do prefeito Percival Muniz.

Ao Site AGORA MT, o diretor de expansão do Grupo Lumine, responsável pela vinda do empreendimento, Alberto Abreu Machado, disse que os investidores estão preocupados com a demora na análise do projeto.

“Estamos aguardando um parecer da prefeitura, porém o processo está muito demorado. Nesse mercado de varejo existe muito investidores, custos e planejamentos e não podemos ficar estagnados”, comenta Machado.

Há cerca de dois meses o diretor de expansão vem tentando marcar uma reunião com Muniz, porém o gestor nunca está disponível. Alberto não descarta a possibilidade de o grupo procurar outra cidade para implantar o empreendimento.

Leia também:  MPT fiscalizará eleições sindicais em Rondonópolis e Barra do Garças

OUTRO LADO

A reportagem entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura para saber como anda as negociações para que o empreendimento inicie os trabalhos na cidade, porém a nota enviada relata que o responsável pelo entrave seria a empresa Lumine que ainda não teria entregue o projeto oficial.

O secretário municipal de Infraestrutura, Argemiro Ferreira, disse que o que foi apresentado à prefeitura foi um masterplan, que significa um projeto amplo e que não chegou o projeto oficial para análise da administração municipal.

Ainda conforme o secretário, o empreendimento é da iniciativa privada e a prefeitura aguarda a decisão da Lumine para iniciar o projeto. A princípio a municipalidade não tem nada oficial da empresa.

VEJA TAMBÉM: Entrevista | ‘Serão em torno de 25 mil m² e 180 lojas construídas em 18 meses’

Leia também:  Inscrições para a 3ª Feciti encerram-se na próxima segunda-feira (31)
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.