A Venezuela reduziu de US$ 900 para US$ 500 o valor que os cidadãos radicados no país podem enviar mensalmente às suas famílias.

O valor da redução foi estabelecido pela Comissão de Administração de Divisas e pelo Centro Nacional de Comércio Exterior e publicado na Gazeta Oficial.

A nova legislação estabelece que o valor autorizado das remessas pode ser dividido em até três partes iguais e repassados a três beneficiários

Os beneficiários terão, contudo, de estar legalmente radicados no exterior, sendo obrigatória essa certificação. O emissor das remessas deve ter uma relação de pai, mãe, filho, filha, neto, cônjuge, avô ou avó.

Advertisements
Leia também:  Traficantes de seres humanos jogam cerca de 300 migrantes ao mar

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.