A maior variação de pessoas com contas atrasadas desde o inicio da série histórica do SPC Brasil foi registrada de março para abril deste ano. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (08) pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), onde apontam um aumento de 2,14% saltando 8,6% em relação a abril do ano passado.

A pesquisa aponta que até o final de abril, cerca de 53,8 milhões de consumidores estavam com o “nome sujo” em todo o país. Em março, este número era de 52,5 milhões.

Entre os endividados os adultos que possuem idade entre 25 a 39 anos são a maioria com 41,18% dos inadimplentes na base do SPC Brasil. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) essa faixa etária representa 35,8% dos adultos brasileiros.

Leia também:  Estudante vítima de bullying faz ameaças de morte contra colegas via WhatsApp

SEGMENTOS QUE CONTRIBUIRÃO PARA OS ENDIVIDAMENTOS

Os segmentos bancário, de seguradoras e de planos de saúde foram os que mais contribuíram para o crescimento dos endividados.

O segundo maior impacto ficou por conta do avanço do número de dívidas nos setores de telefonia, TV a cabo e internet.

De acordo com o presidente da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), Roque Pellizzaro Junior, a trajetória de consecutivas altas da inadimplência coincide com o período de alta de juros pelo Banco Central, onde a alta dos preços diminui o poder de compra do consumidor.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.