O projeto de lei do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Servidores Municipais de Itiquira não agradou a todos. Alguns servidores saíram frustrados na noite de ontem (06) após o resultado da votação que terminou com o projeto aprovado com a decisão do presidente da Câmara Municipal, vereador Ademir Dal Berti (PT), que desempatou a escolha.

Afonso Aragão (PSDB) é um dos vereadores que votaram contra o projeto. Para ele faltou elaboração em alguns trechos do documento.

“Em algumas partes o projeto vai contra a Lei Orgânica do Município e a Constituição. Pelo documento, por exemplo, para um gari chegar ao nível maior ele precisa ter uma formação bacharelada na profissão”, pontua o edil.

Leia também:  Câmara rejeita projeto de novo cálculo do IPTU

O servidor Edivaldo Pereira da Silva comentou que houve duas audiências públicas no município e região, porém apenas uma serviu para discutir o projeto.

“Saímos da conversa com 24 emendas no projeto, ontem só foi apresentado nove. Precisamos rever alguns pontos que não vem ao encontro das necessidades da categoria”, explica Edivaldo.

Agora a classe aguarda a decisão do prefeito Humberto Bortolini (PR), para saber se ele vai vetar ou sancionar o projeto.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.