Bastante ligado ao funcionalismo público de Rondonópolis e também vereador do partido do prefeito Percival Muniz (PPS), o vereador Reginaldo Santos (PPS) enviou um ofício na tarde da última quarta-feira (7) ao chefe do Executivo, com cópias à Procuradoria Geral do Município e a Secretaria de Administração solicitando para o mais rápido possível uma reunião entre as partes. No mesmo intuito, o socialista chegou a se reunir com o vice-prefeito Rogério Salles tentando viabilizar o encontro.

A urgência do pedido do parlamentar se dá pela greve já aprovada em assembleia da categoria, na última terça-feira (6) e que está marcada para iniciar a parte de amanhã (9) sem tempo determinado para acabar. “Vejo que existe neste momento a necessidade de se chegar a um comum acordo. Da própria discussão do PCCS tem muita coisa próxima entre o que o prefeito está propondo e a vontade dos trabalhadores. Há sim pontos divergentes, mas nada que impeça um meio termo e a chegada de um consenso”, defende.

Leia também:  Idosos e deficientes poderão ser isentos de pagar Zona Azul

Reginaldo ressalta inclusive que as diferenças salariais contidas na tabela também são passíveis de aproximação. “O servidor está querendo discutir a questão da perda do poder de compra dos últimos 15 anos, que realmente existe, e que somam 19% de defasagem. Este valor não tem nada a ver com inflação. Então é fundamental que as partes argumentem diretamente os seus posicionamentos e se alcance um denominador comum, ou creio que este impasse não agradará a ninguém e ainda pode lesar o próprio contribuinte”, lembra.

O vereador ainda sustenta que é necessário rever a situação dos servidores celetistas, público que considera ser um dos que mais sofreu com a falta de atualização nos últimos anos de seus salários. “É necessário um PCCS específico para estes trabalhadores. Não é justo a forma com que vem sendo conduzido administrativamente o caso destas pessoas que já fizeram muito por nosso município”, frisou.

Leia também:  Grupos de quadrilha recebem Moção de Aplauso da Câmara Municipal
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.