Em agosto, o número de empresas inadimplentes voltou a crescer, aponta indicador divulgado nesta terça-feira (23) pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Segundo o indicador, o total de empresas com contas em atraso subiu 7,64% na comparação com agosto do ano passado. Esse foi o quinto mês seguido com alta superior a 7%.

De julho para agosto, houve uma pequena desaceleração no crescimento das empresas inadimplentes, passando de 0,37% para 0,26%.

O setor que mais contribuiu para a alta da inadimplência foi o de serviços. Nesse setor, que concentra 35,88% de todas as dívidas das pessoas jurídicas em atraso, houve alta anual de 10,76%. Em seguida, aparece o comércio, com alta de 6,57%.

Leia também:  Dia dos Pais | Rondonopolitano deve gastar entre R$ 50 e R$ 100 com presente

Para Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil, o aumento da inadimplência das empresas é reflexo da desaceleração do crescimento econômico, da manutenção dos juros em patamares elevados e da inflação no teto da meta. “A piora da confiança do consumidor e o crescimento da inadimplência da pessoa física também são fatores que influenciam a deterioração da capacidade de pagamento das empresas”, disse a economista.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.