Foto Oficial da Presidente Dilma Rousseff -  Foto: Roberto Stuckert Filho / PRDilma Rousseff (PT) foi reeleita presidente da República neste domingo (26), após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), divulgar, às 20h34, o resultado de 98,13% das urnas apuradas. A disputa com Aécio Neves (PSDB) no 2º turno foi uma das mais acirrada na história do Brasil.

20h34

A petista recebeu 51, 45% dos votos válidos no país, contra 48,55% dos votos do tucano Aécio Neves (PSDB). Ainda faltam 2,6 milhões de votos para serem apurados pelo TSE, mas a candidata do PT está a frente de Aécio Neves com cerca de 3 milhões de votos.

22h54

Neste momento, 99,99% das urnas foram apuradas. Dilma, reeleita presidente do Brasil, conquistou mais de 54 milhões de votos, cerca de  51,64% contra 51 milhões de Aécio Neves, 48, 36% dos votos. Votos brancos contabilizam 1,71%, já os nulos somam 4,63%.

Leia também:  Silvio Negri quer que rede de esgoto atenda também Cidade Universitária

01h16 

O resultado das eleições 2014 para presidente da República foi finalizado às 01h16 desta segunda-feira (27) com 100% das urnas apuradas. Dilma Rousseff (PT) recebeu 54.501.118 votos (51,63%) e venceu o candidato Aécio Neves que teve 51.041.155 dos votos (48,36%).

De acordo com o TSE, 30,1 milhões dos eleitores, 21,1% de brasileiros, não compareceram aos postos de votação.

DILMA ROUSSEFF
Reeleita a presidente do Brasil, Dilma Vana Rousseff é nascida em Belo Horizonte (MG), no dia 14 de dezembro de 1947. Filha de Pedro Rousseff, imigrante hungaro, e de Dilma Jane da Silva.

A petista iniciou aos 16 anos na militância política e ingressou na luta contra a ditadura militar no Brasil. Em 1970, foi presa por quase três anos, onde foi submetida a tortura. Após sair da prisão, Dilma mudou-se para o Rio Grande do Sul, onde formou-se em economia na Universidade Federal do Rio Grande Do Sul (UFRGS) e entrou para a vida política ao ajudar a fundar o PDT.

Leia também:  Aécio responde nesta terça se renuncia cargo de presidente do PSDB

A economista permaneceu no PDT até 2001 quando ingressou no Partido dos Trabalhadores (PT). Depois da vitória de Lula nas urnas em 2002, Dilma foi convidada a ser ministra de Minas e Energia, após ganhar destaque como mentora do plano de governo do PT na presidência.
Dilma permaneceu no cargo até 2005, quando teve que substituir José Dirceu na Casa Civil, envolvido no escândalo do mensalão.

Entre os anos 2005 a 2010, Dilma foi preparada para ser candidata a sucessão de Lula. Em 2010, aos 63 anos, se tornou a 1ª mulher eleita para presidente da história do Brasil.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.