A licença tão esperada pelo prefeito de Rondonópolis Percival Muniz (PPS), que deveria ser votada esta semana pelos vereadores nem entrou em pauta. Ele aguardava somente isso para entrar com um pedido de afastamento.

Acontece que de acordo com a Lei, o prefeito só pode tirar uma licença de 10 dias por problemas médicos e Percival quer tirar férias que podem chegar a 30 dias.

Para que a votação aconteça, primeiro os vereadores precisam mudar a Lei Orgânica do município e isso deve acontecer por vontade deles.

Advertisements
Leia também:  Visita de cortesia

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.