Marcos Alves Santos Silva, que é acusado de praticar um crime que chocou a cidade de Rondonópolis há quase cinco anos, será julgado amanhã (10) a partir das 8:30h no Tribunal do Júri. Ele foi preso em flagrante ainda com a arma do crime na mão e está preso desde então a espera do julgamento.

O suspeito, que é primo das vítimas, é acusado de degolar a pequena D. S. R, de quatro anos, e tentar estuprar a irmã dela A.S.R, de 11 anos no bairro Cidade de Deus 2. A mãe das garotas era manicure e estava trabalhando no momento do crime, já o pai das vítimas, que não morava mais na residência, teria saído da casa pouco tempo antes do crime e retornaria para cuidar das meninas.

Leia também:  MT | Apreensões de armas aumentam mais de 40% em cinco meses

O CRIME

Segundo conta nos autos, Marcos, que há cerca de 15 dias do crime teria trabalhado na casa da família como servente, juntamente com o avô das meninas, chegou até a casa e do portão falou a garota de 11 anos que estava com sede. A vítima que não via perigo abriu o portão e deixou que ele entrasse. Ele então, com uma faca jogou a adolescente no sofá e tentou estupra-la. Como ela tentava pedir socorro, ele chegou a enforca-la até que ela desmaiasse.

Durante o tempo em que estava na casa, Marcos encontrou a criança de quatro anos e a degolou. Minutos depois, o avô da menina e um amigo chegaram até a casa, como ninguém foi recebe-lo e a porta da frente estava trancada ele foi até os fundos e encontrou a garota caída e em volta uma poça de sangue. Ao tentar entrar na casa para procurar a outra neta, o suspeito que ainda estava lá dentro tentou esfaqueá-lo e ao sair tentou esfaquear a outra pessoa que estava com ele.

Leia também:  Quadrilha que aplicava golpe do 'falso médico' é presa em Rondonópolis

Na fuga, ainda com a faca e as mãos sujas de sangue, ele foi perseguido por populares e policiais que fizeram a detenção do suspeito.

A vítima de 11 anos sofreu vários ferimentos e teve que ficar internada no Hospital Regional de Rondonópolis.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.