José Pedro (Caio Blat) sempre quis o lugar de Zé Alfredo (Alexandre Nero), sentia uma forte rejeição por parte do pai, pediu destaque na Império, mas foi substituído pela irmã Cristina (Leandra Leal). Mesmo com todos os indícios, o que ninguém imaginou é que ele poderia se tornar o maior vilão da trama: o misterioso Fabrício Melgaço. Mas o autor Aguinaldo Silva não surpreendeu apenas o público, como também o próprio Caio. Em entrevista exclusiva para o Gshow, o ator revela que tudo foi uma grande surpresa.

“Não esperava por isso, eu sabia que ele estava entre os possíveis suspeitos, mas a descoberta foi muito especial. Na verdade, Aguinaldo conseguiu buscar a essência humana e resgatou as tragédias gregas, em que o filho rejeitado quer se vingar do pai e quer o lugar dele”, diz.

Leia também:  Resumo de novelas desta segunda-feira (18)

Para Caio, inclusive, Zé Pedro não era um vilão: “Eu considerava ele um homem fraco, não sabia até onde iria para conseguir o lugar do pai, mas não achava que era um vilão”. Nos próximos capítulos de Império, ao descobrir que o filho é seu maior inimigo, Zé Alfredo vai tentar matá-lo, em uma das cenas mais tensas da trama.

“A cena em que o Comendador vai tentar matar o próprio filho ficou linda, pois em vez de ódio, o Nero conseguiu colocar no Zé Alfredo um ar de decepção e, com isso, mudou o tom. Assim, em vez de gritaria e raiva, gravamos com ressentimento e mágoa”, revela Blat.

Leia também:  Apocalipse | Vulto negro une Débora e Adriano e o Anticristo começa a ser gerado

Mesmo após o grande confronto entre Zé Pedro e o pai, Caio Blat não acredita em uma redenção para o personagem: “A essa altura acho muito difícil. Acho que ele vai até o final querendo o lugar do Comendador.”

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.