O senador José Medeiros, líder do PPS no Senado Federal, defendeu a criação de universidade federal no município de Rondonópolis, para que seja atendida as cidades da região Sul-Sudeste do estado de Mato Grosso, durante pronunciamento, nesta segunda-feira (27).

“O que se pretende é dotar essa cidade de uma nova instituição que se denominaria Universidade Federal de Rondonópolis, como desmembramento da UFMT. Também já sugeri aqui que ela poderia se chamar Universidade Marechal Rondon, porque a própria cidade remete ao nome do saudoso desbravador brasileiro Marechal Cândido Rondon”, destacou.

Segundo o senador, a cidade está situada numa rica região produtora de grãos e algodão, tem o sétimo maior produto interno bruto de toda a região Centro-Oeste e, por isso, atrai milhares de famílias. Para atender a esse número maior de habitantes, observou o senador, a cidade já conta com muitas faculdades privadas. Mas com a política de interiorização da rede oficial de ensino superior, ponderou, nada mais justo que Rondonópolis sedie, também, mais uma universidade federal.

Leia também:  Professor Sidnei apoia ampliação de projeto que leva atividades físicas para Comunidade Três Pontes

José Medeiros argumentou que a iniciativa vai beneficiar não apenas os moradores de Rondonópolis, mas também os de mais de 20 outras cidades cuja população total é de 600 mil habitantes. Segundo ele, o atual campus tem 4100 alunos, 279 professores, 19 cursos de graduação, 3 de mestrado, dois de doutorado e estrutura adequada para receber uma instituição do porte de uma universidade federal.

“É importante relembrar que, depois de 2008, o campus de Rondonópolis implantou o curso de medicina e outros cursos de graduação presenciais diurnos e noturnos, além de cursos a distância da Universidade Aberta do Brasil. Houve também a ampliação e qualificação do corpo docente e dos técnicos administrativos, bem como a expansão da pós-graduação e dos programas de extensão universitária”, afirmou.

Leia também:  Emenda de vereadores proíbe ‘Nepotismo cruzado’

Caminhoneiros – Durante o fim de semana, o senador esteve reunido com os caminhoneiros que estão protestando pela definição de uma tabela com valores mínimos para o frete no país. A manifestação ocorre em seis pontos de rodovias federais de Mato Grosso. Os caminhoneiros recebeu elogios do movimento pela iniciativa de in loco manifestar sua solidariedade ao segmento.

José Medeiros informou aos manifestantes as ações que vem fazendo no Senado no sentido de pressionar o Governo Federal a resolver essa problemática. “O governo federal não pode ignorar a pauta de reivindicações dos caminhoneiros, que são responsáveis por escoar toda a produção do país. É preciso ampliar o diálogo e atender de forma imediata as reivindicações”.

Leia também:  Para Gilmar Mendes "TSE não é joguete de ninguém”
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.