O esmagamento de soja em Mato Grosso (MT) recuou 5% em setembro, totalizando 759 mil toneladas. Esse recuo é considerado um movimento natural para o período. As informações foram divulgadas pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Algumas indústrias, por estratégia econômica, trabalharam com sua capacidade reduzida, outras até mesmo não esmagaram. Mesmo assim, de maneira geral, os economistas explicam que o volume esmagado foi bem superior ao realizado em setembro dos três últimos anos, vindo ao encontro dos grandes volumes mensais esmagados desde o início deste ano.

Mesmo com a margem de lucro bruta das esmagadoras estando acima da margem do ano passado, com média atual de R$ 290,28/t contra R$ 258,91/t em 2014, a demanda pelos derivados recuando desde o último mês vem pesando sobre a decisão de esmagar das indústrias.

Leia também:  Preço do aluguel cai nos últimos meses em Rondonópolis| TV Agora

Somado a isso, os economistas concluem que é natural uma retração do volume esmagado nos últimos meses do ano e, por isso, a possibilidade de o esmagamento em outubro também recuar, mesmo que não seja de forma acentuada, é considerável.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.