Marildes convoca coletiva para falar sobre Santa Casa- Foto: Ronaldo Teixeira
Marildes convoca coletiva para falar sobre Santa Casa- Foto: Ronaldo Teixeira

A Secretária de Saúde de Rondonópolis (MT), Marildes Ferreira, em coletiva de imprensa na prefeitura, relatou que a Santa Casa de Misericórdia, é “um saco sem fundo”. O hospital alegou nesta manhã (27) que o município está em débito com eles no valor de R$1,2 milhões, porém a secretária disse que está devendo R$ 970 mil de excessos de produção e que nunca deixou de pagar o teto estabelecido todos os meses.

Segundo a secretária, a saúde do município recebe R$1,9 milhões do Governo e a Santa Casa está produzindo mais do que recebe. Em junho o hospital produziu R$ 1,925 milhões. Sendo que o convênio da prefeitura com a Santa Casa é estabelecido em R$1,2 milhões e em junho foi repassado R$1,7 milhões a eles.

Leia também:  Em jantar dançante, Marinho & Seus Beat Boys comemoram 50 anos de história

“Os R$ 970 mil é referente aos seus excedentes, que ainda não conseguimos pagar. Não podemos deixar de pagar as outras áreas da saúde. A Santa Casa não é a única sardinha da lata. De janeiro a setembro já pagamos a eles R$ 26 milhões e eles estão alegando que não estão recebendo”, indagou a secretária.

Valor que deve ser pago á Santa Casa- Foto: Ronaldo Teixeira
Valor que deve ser pago á Santa Casa- Foto: Ronaldo Teixeira

Marildes ainda relatou que a Santa Casa só está funcionando porque praticamente 80% dos recursos do hospital são feitos pela prefeitura, “ sempre fomos parceiros, se estamos devendo eles agora é porque o recurso que recebemos não está sendo suficiente para pagar o excesso deles. A Santa Casa só está de pé porque a prefeitura praticamente banca eles”, explicou.

Leia também:  O Halloween marca presença e aquece o comércio em Rondonópolis

Sobre a dívida, ela relatou que estava buscando maneiras de pagar o valor do montante, “ estávamos estudando uma maneira de pagar esse dinheiro e teremos de tirar do município, já que o dinheiro repassado pelo governo não está sendo suficiente”, disse a secretária.

Em relação a declaração da Santa Casa em que afirmavam haver um “desvio”, a secretária relatou que se sentiu ofendida e que buscará junto a justiça que eles esclareçam a acusação. “Eles feriram o meu pessoal, foi uma acusação grave e se for necessário eu irei na justiça saber sobre essa declaração que eles se referiram a mim, pois os documentos estão aqui e provam os pagamentos”, relatou.

Apesar da situação, a Secretária afirmou que continuará a parceria com o hospital, “se for conveniente, continuaremos em parceria, pois entre nós está o cidadão, que precisa de atendimento”, finalizou a secretária.

Leia também:  Efetividade de execução fiscal é acordado entre Rondonópolis e Tribunal de Justiça de MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.