Um dia após Cain Velasquez anunciar que estará fora da luta principal do UFC 196, quando faria a revanche com Fabrício Werdum pelo cinturão dos pesados, foi a vez do campeão anunciar que também não poderá integrar o card, marcado para o dia 06 de fevereiro.

Segundo informações do “Combate”, Fabrício Werdum revelou uma lesão no dedo do pé direito e um forte estiramento nas costas durante a preparação para a luta. De acordo com o brasileiro, a mudança de adversário facilitou a decisão de sua equipe de abandonar o card.

“Eu já estava lesionado. Estou com uma lesão no pé e não consigo lançar chutes nos treinos há duas semanas. Eu ainda enfrentaria o Cain porque eu estava lesionado na última vez também, mas além disso, machuquei minhas costas na sexta-feira. Fui ao médico, tentei continuar a treinar, mas não conseguia fazer o sparring como eu deveria. Decidi não lutar porque não estou cem por cento. Se Cain fosse o oponente, eu continuaria. Não é culpa dele, não é culpa de ninguém. Lesões acontecem, não tem como evitá-las. Tomei essa decisão em conjunto com minha equipe. Eu iria esconder a lesão, como sempre fiz, mas dessa vez não deu. Demorei muito tempo para chegar aqui e conquistar esse cinturão, ser o campeão. Não vou jogar tudo fora sem estar cem por cento. Tenho que refletir muito hoje em dia. Tenho 38 anos e sinto que estou no melhor momento da minha carreira. Não posso arriscar tudo por orgulho”, revelou Werdum, por áudio, à imprensa brasileira.

Leia também:  União estreia com derrota diante do Dom Bosco no Luthero
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.