Um trabalhador de uma empresa que fica no Polo Petroquímico de Camaçari, na região metropolitana de Salvador, morreu na terça-feira (19), quando manuseava uma máquina de guindaste. Segundo informações da Central de Polícias (Centel), o equipamento tombou e caiu sobre a vítima, de 63 anos, que estava na cabine e morreu no local.

Foto: Sindiquímica / Divulgação
Foto: Sindiquímica / Divulgação

O acidente ocorreu dentro de uma fábrica do complexo acrílico da Basf, onde o trabalhador prestava serviço para uma empresa terceirizada. Em nota, a Basf lamentou profundamente o ocorrido e se solidarizou com a família da vítima. “Toda assistência possível foi prestada para a vítima no momento do acidente, juntamente com a empresa contratada. A Basf trabalha com rígidos padrões de segurança com seus colaboradores e empresas contratadas e reforçamos nosso compromisso com a assistência necessária aos envolvidos”, diz o comunicado.

Leia também:  Cães são mortos e morador é atacado por pit bulls que escapam de residência em MS

Na manhã desta quarta-feira (20), o diretor de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Químico do Estado da Bahia (Sindiquímica), Iglesias Caballero, disse ao G1 foi ao local do acidente para buscar informações sobre o caso. De acordo com o sindicato, o trabalhador operava na torre de resfriamento quando o acidente aconteceu

“A informação que a gente recebeu é de que ele operava o guindaste e a lança bateu em um tubo de água, que tombou para cima do guindaste e acabou ‘imprensando’ ele na cabine. Depois do evento [acidente], a empresa fecha tudo e não temos acesso ao local. A gente está no polo, na estação de transbordo”, afirmou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.