Dois homens apontados como autores da execução de um advogado em Alta Floresta  foram presos pela Polícia Judiciária Civil, na terça-feira (28). Segundo as investigações, a morte do advogado está relacionada a conflitos agrários em Novo Mundo.

Advogado Rubens - Foto: reprodução
Advogado Rubens – Foto: reprodução

O crime aconteceu na noite de segunda-feira (27). O advogado, Rubens Moreno Rúbio Júnior, 48, foi morto a tiros, de arma calibre 12, quando chegava a propriedade rural de seu cunhado na zona rural de Alta Floresta. Segundo uma testemunha, os executores estavam escondidos na mata a espera da vítima e fugiram logo após o crime.

Assim que foi acionada, a Polícia Civil com apoio do Núcleo de Inteligência iniciou as investigações. Com a informação de que a vítima atuava como advogado de posseiros da região de Novo Mundo, os policiais conseguiram identificar um dos autores do crime. O suspeito foi localizado em uma quitinete, locada a poucos dias, no bairro Cidade Alta, em Alta Floresta.

Leia também:  Menores são apreendidos com armas, munições e drogas

Em poder do suspeito, foi apreendida uma pistola 9 mm. Com base em informações passadas pelo detido, os policiais chegaram ao nome do segundo envolvido no homicídio, que foi detido no bairro Jardim Universitários.

Segundo o delegado regional de Alta Floresta, Rodrigo Bastos da Silva, a motivação do crime está relacionada a disputa de terras em Novo Mundo. “Trabalhamos com a hipótese de vingança e também dos suspeitos terem sido contratados para executar a vítima”, disse o delegado.

As investigações estão em andamento. Um 3º suspeito de participação no crime, já foi identificado e é procurado pela Polícia.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.