Uma mulher de 51 anos foi presa suspeita de omissão no estupro da filha de 13 anos. De acordo com a polícia, a mulher presenciou abusos sexuais sofridos pela menina, que sofre de distúrbios psicológicos, cometidos pelo companheiro e não fez nada para impedir.

A prisão aconteceu em Vila Velha (ES) nesta quarta-feira (6) e a autônoma foi ouvida pela polícia pela terceira vez. Ela manteve a versão de que não tinha conhecimento dos abusos.

— Eu nunca vi nada.

Foto: Reprodução/Rede Record
Foto: Reprodução/Rede Record

Segundo a polícia, as agressões aconteciam dentro de casa há oito meses. Em depoimento, a vítima disse que a mãe chegou a presenciar, mas não fez nada.

O delegado que investiga o caso, Lorenzo Pazolini, explicou que os vizinhos tinham conhecimento dos abusos.

Leia também:  Tesoura é encontrada dentro de paciente após 15 anos de cirurgia em MG

— A partir da prisão do padrasto nós continuamos as investigações, realizamos diligências na casa dos envolvidos e entrevistamos pessoas que narraram que na verdade a comunidade tinha um conhecimento prévio de que aquela criança era vítima de abuso sexual praticado pelo próprio padrasto.

O suspeito foi preso. Ele já havia sido condenado pelo estupro da própria filha de apenas 10 anos e cumpria pena em regime semiaberto.

Os novos abusos foram descobertos a partir de uma denúncia anônima. O advogado do casal, Admar Santos, diz que ainda é cedo para culpar a mãe e o padrasto.

Por causa da suspeita de omissão, a mãe da garota será indiciada por estupro. A menina está sob proteção do conselho tutelar

Leia também:  Esmeraldas são apreendidas pela PF e 10 pessoas presas por suspeita de corrupção
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.