A taxa média do cheque especial nos bancos em agosto foi de 13,52% ao mês (a.m.), alta de 0,06 ponto percentual em relação ao mês anterior, segundo pesquisa do Procon de São Paulo.

Das sete instituições financeiras que fazem parte da amostra, três elevaram a taxa do cheque especial e nenhuma do empréstimo pessoal.

A maior alta foi encontrada no Banco do Brasil, que alterou de 12,61% para 12,83% a.m., o que significa uma variação positiva de 1,74% em relação à taxa de julho de 2016.

Outra alta foi verificada no Bradesco, que alterou de 12,99% a.m. para 13,15% a.m., variação positiva de 1,23%. A Caixa Econômica Federal alterou de 12,88% a.m. para 12,93% a.m., variação positiva de 0,39%. Os demais bancos mantiveram suas taxas do cheque especial.

Leia também:  Comércio lucra com mudança de clima em Rondonópolis | TV Agora

Na modalidade empréstimo pessoal, a taxa média dos bancos pesquisados em agosto foi de 6,56% a.m., igual à do mês anterior. Nenhuma instituição pesquisada alterou suas taxas. A Caixa Econômica Federal continua com a menor taxa praticada, de 5,50% a.m., e o Santander com a maior, de 8,49% a.m.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.