Imagem: sirene policia viatura
Foto: Reprodução

Uma família foi feita refém por quase cinco horas durante assalto na noite de quinta-feira (09), no município de Colíder , foi libertada em ação conjunta da Polícia Judiciária Civil e a Polícia Militar. Os autores são quatro adolescentes, apreendidos com uma arma de fogo. Todos já tem passagem pela polícia, por roubo que foram autuados em flagrante.

Conforme apurado, por volta das 20 horas, os quatro adolescentes armados invadiram um casa no bairro Residencial Maringá. Cinco pessoas entre elas uma criança recém-nascida foram rendidas. Uma guarnição da Polícia Militar foi acionada e chegou à residência, constatando que os autores do assalto ainda estavam no interior do imóvel, mantendo os moradores refém.
Diante da gravidade dos fatos, a casa foi cerca pelas forças policiais da região, sendo iniciada negociação com os suspeitos para libertação das vítimas. Conforme o delegado, Ruy Guilherme Peral da Silva, demonstrando nervosismos e bastante violentos, os menores efetuaram três disparos de arma de fogo para intimar os policiais, que mantiveram firmes e apostos.
 
Após um longo período de conversa e negociação, os infratores exigiram um colete balístico em troca da primeira refém libertada, uma mulher. Em seguida, eles exigiram a presença da imprensa local para soltar as outras vítimas.
 
Cumprida as exigências, somente às 04 horas da madrugada de sexta-feira (10.02), os adolescentes saíram de dentro da casa. Um deles ainda estava a arma apontada para a cabeça de um dos moradores, e o outro infrator com o bebê no colo.
 
Depois de se entregarem, os quatro adolescentes foram apreendidos e conduzidos à Delegacia de Polícia de Colíder. Eles foram ouvidos e autuados em flagrante em ato infracional de três roubos majorados.
 
De acordo com o delegado, Ruy Guilherme Peral da Silva, na ultima sexta-feira (03.02), um dos adolescentes, havia sido detido por posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.
“No entanto, foi liberado na terça-feira (07.02) e continuou a cometer crimes”, lamentou Ruy Guilherme. “As informações apontam que somente na quinta-feira os menores já haviam praticado outros dois roubos”, completou.
 
Com a prisão dos infratores, outras vítimas compareceram a Delegacia e denunciaram os menores em roubos praticados na semana passada, procedendo com o reconhecimento formal.
 
Participaram do trabalho operacional e gerenciamento de crise os policiais civis e militares de Colíder, com apoio da equipe da Força Tática da PM de Alta Floresta e Matupá.
Advertisements
Leia também:  Homem é baleado após atender dupla criminosa na janela de casa

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.