Imagem: droga policia civil
Foto: divulgação PJC

Onze tabletes de cocaína pura, avaliados em cerca de R$ 220 mil, foram apreendidos pela Polícia Judiciária Civil, nesta quinta-feira (09.02), em ação conjunta da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) com a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Várzea Grande (DDM-VG).

A droga foi localizada em poder do traficante, Márcio da Silva Pedroso, 37, em uma casa no bairro Novo Terceiro em Cuiabá. A apreensão é fruto de denúncia anônima sobre a grande quantidade de drogas em poder do suspeito.

Com base nas informações, os investigadores foram até o local indicado e em buscas na residência encontraram os 11 tabletes de cocaína pura, escondidos em uma caixa de isopor, guardada dentro do forno do fogão.

Leia também:  Rapaz pede cachorro-quente e foge com dinheiro e lanches no Jardim Gramado

Além da droga, foram apreendidos, R$ 437, em dinheiro, que estavam no bolso de uma calça, além de dois potes de acetona e um de talco. Márcio foi encaminhado a DRE e após ser interrogado foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

O delegado titular da DRE, Vitor Chab Domingues, disse que a droga veio da Bolívia e que no mercado de entorpecentes, cada tablete de cocaína pura pode ser vendido por até R$ 20 mil. Segundo o delegado, um quilo da droga na forma pura pode render até 10 quilos de entorpecentes batizados.

“Para batizar a droga, os traficantes misturam a cocaína com cal, talco ou optam por fazer pasta base, aumentando assim a lucratividade com o entorpecente”, destacou.

Leia também:  Manobrista morre após ser atropelado em frente de boate em Cuiabá
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.