Imagem: WhatsApp Image 2017 07 07 at 13.55.25 (1)
Foto: Divulgação

Acontece neste domingo (09) a 1ª caminhada contra a gordofobia, em Rondonópolis. O evento será realizada no Parque das Águas e contará com a participação de profissionais de saúde, aulas de zumba, palestras e uma caminhada pelo local. Com início as 16h, é necessário que cada participante além de confirmar a presença, leve a sua própria água e use roupas confortáveis. O evento contará com o lançamento do 2° ano de Miss Rondonópolis Plus Size.

A iniciativa partiu da Modelo e blogueira Plus Size Priscila Oliveira, que explica que estar fora do que é tido como padrão, faz com que algumas pessoas se sintam excluídas. “Isso pode acontecer, por exemplo, com quem está acima do peso. É duro ser chamado de gordo ou rotulado como incapaz por conta disso”, aponta.

Leia também:  Secretário nega documento que informa suspensão de voos por falta de combustível e segurança

“Esse movimento já vem sendo adiado a muito tempo mas conforme foi aumentando os depoimentos de muitas mulheres que sofrem com a gordofobia eu decide convidar as mulheres plus size para esse encontro afim de compartilhar nossas histórias. Não é apenas uma caminha ou um movimento, como costumam dizer. É um momento de acolhimento, não somos abitoladas a ponto de pensar que tudo é preconceito mas já passou da hora de olharmos para as pesquisas de depressão e verificar qual como somos um grupo afetado”, discorre a Miss.

O que é gordofobia?

É a desqualificação e a inferiorização de pessoas gordas, a partir da ideia de que essa característica as incapacita, as invalida e as enfeia, sentimento este que pode estar seguido de atos de violência física, verbal, moral ou psíquica.

Leia também:  Mensagem com novos números do Samu é mentirosa

Movimento contra a gordofobia

Segundo a Priscila Oliveira a motivação em debater o tema vem do fato de que, embora grave, o assunto recebe pouquíssimo apoio dos movimentos sociais, enquanto a cobrança em seguir um padrão estético ideal, através da moda e da mídia, afeta as mulheres de forma significativa. “Isso tudo corrobora para uma autodepreciação e para a perda da autoestima, influenciando de forma direta no bem estar dessas mulheres”, afirma a modelo.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.