Crise política na Venezuela provoca fuga em massa de refugiados para o Brasil - O banheiro público é dividido por mais de 50 pessoas - Foto: Reprodução/Rede Amazônica Roraima
Crise política na Venezuela provoca fuga em massa de refugiados para o Brasil – O banheiro público é dividido por mais de 50 pessoas – Foto: Reprodução/Rede Amazônica Roraima

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, defendeu nesta segunda-feira (13) que o Brasil é quem deve liderar uma solução para crise venezuelana, segundo relato do ministro Joaquim Silva e Luna, com quem se encontrou em Brasília.

“A colocação dos EUA neste aspecto é muito prudente: considera que a solução deve ser liderada pelo Brasil e pergunta sempre como pode ajudar. Troca-se ideias, maneiras de fazer, como construir uma solução para tirar o país da dificuldade que está passando”, disse Silva e Luna.

Silva e Luna afirmou ainda que o governo brasileiro quer firmar o acordo de salvaguarda tecnológica com os Estados Unidos “o mais cedo possível” para poder alugar aos americanos a base de lançamento de foguetes em Alcântara (MA).

Leia também:  EUA cria implante de células-tronco para curar vício da cocaína

A receita anual com o aluguel da base pode chegar a US$ 1,5 bilhão (R$ 5,8 bilhões).

O ministro disse que foram discutidos dois pontos do acordo na reunião, mas não os detalhou.

“Avançamos no primeiro [aspecto] de acordo com o que Brasil queria e estamos ajustando o último, mas o secretário de Defesa se comprometeu de, no mais curto prazo, ajustarmos os detalhes, que são palavras, para que isso ficasse de acordo com nossos interesses e fosse entendido pelo país inteiro.”

Mattis se encontra ainda com o chanceler Aloysio Nunes. Na quarta-feira, o secretário fará um discurso na Escola Superior de Guerra, no Rio de Janeiro, e visitará o monumento nacional aos mortos da Segunda Guerra Mundial.

Leia também:  Canadense é condenado a prisão perpétua por matar pai para ficar com herança

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.