28 de julho de 2021
Mais
    Capa Destaques Voluntários prestam serviços de valorização a vida em Rondonópolis
    Valorização da Vida

    Voluntários prestam serviços de valorização a vida em Rondonópolis

    O Centro de Valorização da Vida visa apoiar as pessoas com necessidade de ajuda emocional e em locais e situações de risco

    - Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO
    Voluntários do posto CVV em Rondonópolis – Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

    O Centro de Valorização da Vida (CVV), fundado em São Paulo, em 1962, é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato.

    Em Rondonópolis (MT), o posto de atendimento funciona desde agosto deste ano, e conta com oito voluntários, realizando trabalhos de segunda a segunda das 18h ás 22h. Às quartas o posto funciona das 14h às 18h. Todo atendimento é sigiloso e sem identificação.

    - Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO
    Coordenador de Divulgação e voluntário Alexandro Luiz Campos – Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

    De acordo com o Coordenador de Divulgação e voluntário Alexandro Luiz Campos, “eu sou contador e eu escolhi ser um voluntário do CVV, eu gosto de dizer que foi o voluntariado que me escolheu e eu estou muito satisfeito com o que eu propus a fazer” relatou.

    Segundo Alexandro é muito importante que as pessoas saibam que existe um canal disponível e gratuito onde se pode falar sem medo e que existe um voluntário para ouvir aquela pessoa sem julgamento que ligou precisando de atendimento.

    A Coordenadora do posto CVV em Rondonópolis e Psicóloga Franciele Espana, fala que para ser um voluntário é necessário passar por todo um processo de curso, capacitação e ter disponibilidade para estar fazendo parte da equipe. Ela conta que para os interessados em janeiro o CVV estará abrindo um curso de capacitação para formação de novos voluntários.

    - Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO
    Coordenadora do posto CVV em Rondonópolis e Psicóloga Franciele Espana- Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

    Franciele ressalta que o voluntário do CVV, tem que doar seu tempo e sua atenção para quem deseja conversar com outra pessoa de forma anônima, sigilosa e sem julgamentos ou críticas. Ter 18 anos de idade e pelo menos 4h disponíveis por semana.

    No Mato Grosso o CVV existe há 27 anos, os contatos com o CVV são feitos pelos telefones 188, 24h e sem custo de ligação. O Centro de Valorização da Vida visa apoiar as pessoas com necessidade de ajuda emocional e em locais e situações de risco, ajudando-as a lidar com as realidades cotidianas e inesperadas em qualquer lugar da comunidade.

    As ligações são vindas de todo o país, e os atendimentos no posto CVV Rondonópolis ainda não atende 24h, mas essa é a meta. Os novos voluntários podem estar se inscrevendo pelo https://www.cvv.org.br/voluntario/.