Uma portaria que institui a comissão que vai apresentar o plano de viabilidade da Empresa Mato-Grossense de Tecnologia da Informação (MTI) – antiga Cepromat -, foi criada e publicada no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso (MT), nesta segunda-feira (28).

A MTI está entre as empresas públicas que podem ser extintas pelo governador Mauro Mendes (DEM).

A viabilidade técnica e financeira é uma das condições impostas pela lei aprovada na Assembleia para que a empresa não seja extinta.

A comissão é formada por oito servidores que terá o prazo de 60 dias para a conclusão do trabalho.

 

Leia também:  Maggi como pivô

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.